Política

Mendes falta à filiação, mas garante continuidade de aliança com Taques

Foto: Ahmad Jarrah / Circuito MT

A filiação do governador Pedro Taques ao PSDB, realizada neste sábado (29) no Hotel Fazenda Mato Grosso, em Cuiabá, foi prestigiada por grandes líderes tucanos e até mesmo de outros partidos, como o caso da senadora pelo Rio Grande do Sul, Ana Amélia (PP). Porém, a ausência do prefeito Mauro Mendes (PSB) foi bastante comentada nos bastidores políticos. Aliado  de Taques desde 2010, o gestor municipal mandou o presidente regional do seu partido e deputado federal, Fábio Garcia, representa-lo.

Nesta segunda-feira (31), momentos antes da abertura da audiência pública que discutiu a implantação da Parceria Público-privada (PPP) dos resíduos sólidos, o prefeito não justificou sua ausência, mas garantiu que está disposto a manter a aliança repetida nas ultimas eleições, quando Taques estava no PDT. 

“Estou aberto a fazer qualquer aliança que seja do bem. Aquilo que nos une ao governador Pedro Taques é a vontade de fazer política com seriedade, aplicar corretamente o dinheiro público. Isso transpassa qualquer tipo de sigla partidária. Não é prerrogativa de sigla A, B ou C”, afirmou o prefeito com exclusividade ao Circuito Mato Grosso.

Desde o mês de abril, quando o governador afirmou seu desejo de desfiliação do PDT, Mendes e a cúpula nacional do PSB realizou convites formais a Taques, para que ele ocupasse um lugar de destaque na sigla. Porém, as circunstâncias nacionais e as familiaridades com o PSDB, fizeram com que o chefe do Executivo de Mato Grosso optasse pelo ninho tucano. 

Ao Circuito, o prefeito da capital reafirmou seu discurso, garantindo respeitar a decisão do governador.

“Respeitamos a decisão que ele tomou. O PSDB é um grande partido, assim como tantos outros. Nossa história continua. Acredito que isso não muda nossa relação, de amizade e lealdade”, finalizou o socialista.

PSB na filiação    

O deputado Fábio Garcia, presidente do diretório estadual do PSB, foi incumbido de representar a sigla na filiação de Taques. Em seu discurso, o socialista relembrou as eleições em que o partido esteve junto ao governador, afirmando que a aliança continuará independente da sigla partidária em que estejam.

“Não vencemos esta pequena batalha, mas o que sempre nos uniu é maior do que pode nos separar. O que nos une é a luta para fazer com que Mato Grosso fique melhor a cada dia. Nosso partido é o estado de Mato Grosso”, discursou Garcia.  

PSDB irá criar comissão para discutir filiação de prefeitos

No PSDB, Taques se coloca como um "soldado para melhorar o Brasil"

Redação

About Author

Reportagens realizada pelos colaboradores, em conjunto, ou com assessorias de imprensa.

Você também pode se interessar

Política

Lista de 164 entidades impedidas de assinar convênios com o governo

Incluídas no Cadastro de Entidades Privadas sem Fins Lucrativos Impedidas (Cepim), elas estão proibidas de assinar novos convênios ou termos
Política

PSDB gasta R$ 250 mil em sistema para votação

O esquema –com dados criptografados, senhas de segurança e núcleos de apoio técnico com 12 agentes espalhados pelas quatro regiões