Economia

Teto de R$ 1,5 mi para financiamento com FGTS pode ser prorrogado

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que há "uma boa possibilidade" de o CMN (Conselho Monetário Nacional) prorrogar o teto de R$ 1,5 milhão para os imóveis que podem ser financiados com FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

Até fevereiro deste ano, o limite era de R$ 950 mil para quem desejava comprar imóveis em São Paulo, Minas Gerais, Rio e Distrito Federal. Nos demais Estados, o teto era de R$ 800 mil.

O limite para todos os Estados foi ampliado para R$ 1,5 milhão em decisão tomada pelo CMN em fevereiro, com validade até 31 de dezembro deste ano. O conselho se reúne nesta quinta-feira (21).

"Será analisado, há uma boa possibilidade ser prorrogado", disse o ministro, durante café da manhã com jornalistas.

O limite máximo dos juros das operações enquadradas nas regras do SFH (Sistema Financeiro de Habitação) é de 12% ao ano.

A ampliação do teto foi decidida para estimular a construção civil, que cortou 776 mil postos de trabalho com carteira assinada entre 2015 e 2016, e beneficiar a classe média.

Redação

About Author

Reportagens realizada pelos colaboradores, em conjunto, ou com assessorias de imprensa.

Você também pode se interessar

Economia

Projeto estabelece teto para pagamento de dívida previdenciária

Em 2005, a Lei 11.196/05, que estabeleceu condições especiais (isenção de multas e redução de 50% dos juros de mora)
Economia

Representação Brasileira vota criação do Banco do Sul

Argentina, Bolívia, Equador, Paraguai, Uruguai e Venezuela, além do Brasil, assinaram o Convênio Constitutivo do Banco do Sul em 26