Plantão Policial

Quadrilha de ataques a caixas eletrônicos é identificada pela PJC

Uma mulher e três homens integrantes de uma associação criminosa especializada na explosão de caixas eletrônicos na região norte do Estado foram presos, pela Polícia Judiciária Civil, na manhã desta terça-feira (25). As prisões foram realizadas nos municípios de Colíder (a 650 km de Cuiabá), Peixoto de Azevedo (691 km ao Norte da Capital), e Sinop (500 km da Capital).

Os suspeitos Patrícia Almeida do Nascimento, Rafael Araújo Batista, Francinaldo Santos do Vale e Romário Gonzáles foram identificados em investigações conduzidas pela equipe da Delegacia de Colíder. Os acusados tiveram os mandados de prisão decretados pelo crime de organização criminosa, além de serem investigados por tráfico de drogas, roubo, furto e receptação.
 
Os mandados de prisão foram expedidos pela Justiça de Colíder, e cumpridas em ação integrada das Delegacia de Colíder, Peixoto de Azevedo e Sinop, com apoio da equipe de policiais civis de Nova Canaã do Norte (699 km ao Norte).
 
A acusada Patrícia teve o mandado de prisão cumprido na cidade de Colíder. Ela é esposa do líder da associação criminosa, Eberson Correia de Campos, conhecido como “Churrasqueiro”, preso pela Polícia Civil em março deste ano.
 
Segundo as investigações, nos dias em que seriam realizados os ataques, Patrícia comparecia nas agências bancárias, alvos da quadrilha e depositava um envelope em branco, registrando no sistema do caixa automático o valor. Após a explosão dos caixas, ela retornava ao banco e em posse do comprovante de depósito, requeria o ressarcimento do valor constado no documento.
 
Um dos últimos identificados como integrante da quadrilha, Rafael, teve o mandado de prisão cumprido em Colíder. De acordo com as investigações, ele possivelmente era o fornecedor dos explosivos para a organização criminosa de Eberson Correia. Além dos fortes indícios de sua atuação no tráfico de drogas na região.
 
Em Peixoto de Azevedo, policiais civis efetuaram a prisão de Francinaldo, identificado como responsável em auxiliar o líder da quadrilha na separação e montagem dos explosivos.

O quarto integrante da quadrilha, Romário, foi preso pela equipe da Delegacia Especializada de Roubo e Furto (Derf) de Sinop, sendo acusado de ser autor de vários roubos, furtos, acontecidos nas cidades de Colíder e Sinop, além de praticar os crimes de tráfico de drogas e receptação. 

O delegado de Colíder, Ruy Guilherme Peral da Silva, que conduziu as investigações disse que na conclusão do inquérito, 21 suspeitos foram indiciados e tiveram os pedidos de prisão preventiva representados em juízo pelos crimes de organização criminosa, furto qualificado em desfavor de agências bancárias, e explosão de caixas eletrônicos, praticados nos municípios de Colíder, Nova Canaã do Norte e Matupá.

(Assessoria)

Redação

About Author

Reportagens realizada pelos colaboradores, em conjunto, ou com assessorias de imprensa.

Você também pode se interessar

Plantão Policial

Ladrões explodem caixa eletrônico em VG

Inicialmente, os ladrões usaram um maçarico para cortar o equipamento, mas não conseguiram e usaram explosivo.    Os bandidos fugiram
Plantão Policial

Em Sorriso 66 motos são apreendidas em operação da PM

"Esta é uma determinação do comandante, tenente coronel Márcio Tadeu Firme. Até o carnaval, faremos todos os dias blitz em