Política

Prefeito interino, Júlio Pinheiro pode quebrar contrato com a CAB Cuiabá

Foto: Andréa Lobo / Arquivo CMT

Pela segunda vez o presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, vereador Júlio Pinheiro (PTB), assume temporariamente a cadeira de prefeito de Mauro Mendes (PSB), que se licenciou por oito dias da Prefeitura. O vereador, amante das polêmicas, já anunciou que pode tomar medidas drásticas contra a concessionária de água e esgoto, CAB Cuiabá, como por exemplo, a quebra do contrato de concessão.

Ironicamente, mesmo tendo sido o autor do processo de concessão dos serviços à iniciativa privada (quando comandou a Prefeitura na licença de 15 dias do ex-prefeito Chico Galindo), Júlio afirma que os serviços fornecidos pela CAB não são bons e que por ele a concessionária já teria sido substituída.

"Só não vou romper o contrato porque está sendo feito um estudo jurídico, mas se tiver a graça desses oito dias o estudo tiver pronto, eu tomo a decisão na hora. A CAB vai ter que caçar outro rumo", afirmou em entrevista a um site da capital.

O prefeito interino ressaltou que defende a concessão de serviços públicos a empresas privadas, já que o Executivo não possui capacidade financeira para gerir áreas como o saneamento básico.

“Não abro mão da concessão. A concessão é um bem para a cidade. Temos que acabar com esse negócio do Poder Público ser detentor de tudo. Acho que a questão fundamental do Governo cuidar é saúde e educação. A Prefeitura não tem condições de fazer o necessário na área de saneamento”, completou Pinheiro.

Palácio Alencastro

Não é a primeira vez em que Júlio Pinheiro assume a prefeitura de Cuiabá. Em dezembro do ao passado, o petebista cobriu as férias do prefeito Mauro por 20 dias. 

Em 2011, na então gestão de Chico Galindo (PTB), o Presidente da Mesa Diretora da Câmara também assumiu a gestão municipal por 15 dias. Em pouco tempo, Pinheiro cumpriu a incumbência que lhe foi dada. Além de aprovar a lei que extinguia a Sanecap, criando uma agência de regulação para permitir ao município entregar para a iniciativa privada a concessão dos serviços de água e esgoto, o vereador ainda baixou um decreto que determinou a desapropriação do estádio Presidente Eurico Gaspar Dutra, o Dutrinha, que pertencia à Federação Mato-Grossense de Futebol (FMF) e, passou a ser patrimônio do município.

Júlio Pinheiro volta para a cadeira de prefeito

 

Redação

About Author

Reportagens realizada pelos colaboradores, em conjunto, ou com assessorias de imprensa.

Você também pode se interessar

Política

Lista de 164 entidades impedidas de assinar convênios com o governo

Incluídas no Cadastro de Entidades Privadas sem Fins Lucrativos Impedidas (Cepim), elas estão proibidas de assinar novos convênios ou termos
Política

PSDB gasta R$ 250 mil em sistema para votação

O esquema –com dados criptografados, senhas de segurança e núcleos de apoio técnico com 12 agentes espalhados pelas quatro regiões