Política

Dilma oferece jantar a Merkel antes de encontro oficial

A presidente Dilma Rousseff oferecerá na noite desta quarta-feira (19) jantar à chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e aos ministros que compõem a delegação do país na visita oficial ao Brasil. O jantar ocorrerá no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, em Brasília.

Esta é a segunda passagem de Merkel pelo Brasil desde junho do ano passado, quando ela esteve no país para assistir ao jogo entre Alemanha e Portugal pela Copa do Mundo, em Salvador (BA). Na ocasião, ela também se reuniu com Dilma no Alvorada antes de se dirigir à capital baiana.

Embora Angela Merkel desembarque no Brasil nesta quarta, a agenda oficial da chanceler alemã no país começa nesta quinta (20). No Palácio do Planalto, ela terá reunião privada com Dilma (acompanhada somente pelos principais assessores) e a chamada reunião ampliada (da qual participam ministros de diversas áreas).

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, Dilma pretende apresentar a Merkel o plano de concessões na área de infraestrutura e tentar fazer com que empresas da Alemanha participem das obras.

O Plano de Investimento em Logística foi lançado em junho por Dilma em cerimônia no Palácio do Planalto. Por meio de concessões em áreas como portos, aeroportos, rodovias e ferrovias, o governo estima R$ 198,4 bilhões em investimentos na infraestrutura do país nos próximos anos.

A Alemanha é atualmente o quarto maior parceiro comercial do Brasil, atrás de China, Estados Unidos e Argentina. De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, o fluxo comercial entre os países – soma entre exportações e importações – chegou a US$ 20,5 bilhões em 2014.

Além das conversas sobre o plano de concessões, informou o Itamaraty, Dilma abordará na reunião com Merkel no Palácio do Planalto temas como mudança do clima – os dois países participarão de conferência das Nações Unidas sobre o tema em dezembro, em Paris – e reforma do Conselho de Segurança da ONU.

Outro tema de destaque que será abordado pela presidente e pela chanceler é o da segurança na internet. Brasil e Alemanha se articularam para para aprovar na ONU resolução que garante maior privacidade na internet após denúncias de que líderes internacionais, como Dilma e Merkel, haviam sido alvo de espionagem do governo dos Estados Unidos.

Acordos
Ainda de acordo com o Ministério das Relações Exteriores, Brasil e Alemanha articulam para o encontro a assinatura de acordos comerciais em áreas como comércio e investimentos, ciência, tecnologia e inovação e educação. O país europeu é considerado "importante parceiro" do Brasil na área de pesquisa.

Fonte: G1

Redação

About Author

Reportagens realizada pelos colaboradores, em conjunto, ou com assessorias de imprensa.

Você também pode se interessar

Política

Lista de 164 entidades impedidas de assinar convênios com o governo

Incluídas no Cadastro de Entidades Privadas sem Fins Lucrativos Impedidas (Cepim), elas estão proibidas de assinar novos convênios ou termos
Política

PSDB gasta R$ 250 mil em sistema para votação

O esquema –com dados criptografados, senhas de segurança e núcleos de apoio técnico com 12 agentes espalhados pelas quatro regiões