Política

Dezoito deputados tentam reeleição na Assembleia Legislativa de MS

 
Estão fora da disputa nas eleições de outubro os deputados Jerson Domingos (PMDB), Dione Hashioka (PSDB) e Antônio Carlos Arroyo (PR). Em nota, a deputada Dione explicou que está fora da disputa por causa do posicionamento adotado pelo marido, prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka, de apoiar a candidatura do PT ao governo do estado. "Não seríamos coerentes", afirma a deputada.
 
A assessoria do deputado Jerson Domingos informou que o parlamentar deixa a disputa porque é candidato a uma vaga que será aberta no Tribunal de Contas do Estado (TCE) ainda este ano. Já a assessoria do deputado Antônio Carlos Arroyo informou que o parlamentar não se candidatou por motivos de 'foro íntimo' e não entrou em detalhes.
 
Câmara Federal e Executivo
Ainda de acordo com o TSE, dois deputados estaduais vão tentar uma vaga na Câmara dos Deputados: Carlos Marun (PMDB) e Marcio Monteiro (PSDBx). O deputado Londres Machado, após exercer dez mandatos na Assembleia, não vai disputar a reeleição. Ele é candidato a vice-governador na chapa do senador Delcídio do Amaral (PT).
 
Eduardo Rocha, Junior Mochi, Marquinhos Trad e Maurício Picarrelli disputam a reeleição à Assembleia pelo PMDB. Pelo PT, estão na disputa os deputados Cabo Almi, Laerte Tetila, Pedro Kemp e Amarildo Cruz. Pelo PSDB, apenas Onevan de Matos tentará a reeleição. Pelo PR, Paulo Corrêa. Pelo PT do B, Mara Caseiro e Marcio Fernandes; Felipe Orro e George Takimoto tentam a reeleição pelo PDT. Zé Teixeira pelo DEM, Lídio Lopes pelo PEN e Osvane Ramos e Lauro Davi pelo PROS completam a lista dos deputados estaduais que tentam um novo mandato.
 
G1

Redação

About Author

Reportagens realizada pelos colaboradores, em conjunto, ou com assessorias de imprensa.

Você também pode se interessar

Política

Lista de 164 entidades impedidas de assinar convênios com o governo

Incluídas no Cadastro de Entidades Privadas sem Fins Lucrativos Impedidas (Cepim), elas estão proibidas de assinar novos convênios ou termos
Política

PSDB gasta R$ 250 mil em sistema para votação

O esquema –com dados criptografados, senhas de segurança e núcleos de apoio técnico com 12 agentes espalhados pelas quatro regiões