PUBLICIDADE
PANDEMIA

Covid-19: os setores mais impactados pela pandemia

29/04/2020 16h02 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Covid-19: os setores mais impactados pela pandemia

Divulgação

A aplicação de medidas de contenção para travar a pandemia que afeta o mundo,por conta do Coronavírus, fez com que vários setores laborais se ressentissem fortemente, pela necessidade de alterar ou parar a sua forma de funcionamento. Saiba quais foram os setores mais afetados pelo Covid-19.



O Covid-19 apanhou o mundo de surpresa. Sendo um vírus novo, desconhecido, ainda sem qualquer tratamento comprovado e com um potencial de disseminação enorme, este seguiria ainda as lógicas da globalização para se espalhar por diversos países, afetando milhões de pessoas.

Atualmente, os números internacionais já ultrapassam os dois milhões de infetados, que consubstanciam milhares de mortes. Todos os dias, o mundo assiste a novos casos.
Para tentar travar a propagação da doença e para garantir que os serviços nacionais de saúde tenham a capacidade de resposta para o problema, a maioria dos governos internacionais fez a aplicação de medidas de contenção que influenciaram o funcionamento das empresas e a vida das pessoas.

No mundo laboral assistiu-se, desde logo, ao cancelamento de um sem fim de eventos, como também a suspensão de aulas nas escolas, paralisação de várias indústrias e ao fechamento das portas de variadas instituições. Com estas medidas, alunos e profissionais foram remetidos a suas casas, em regime de home office ou mesmo com férias coletivas. Já existiram, também, vários contratos sem renovação e demissões desde o começo da pandemia.



De fato, o Covid-19 teve um grande impacto na forma como o mundo funciona e irá, por certo, segundo referem os especialistas da área econômica, ter um impacto financeiro muito intenso em todo o mundo, sendo que se espera que estas medidas de contingência originem uma recessão ainda mais severa do que aquela a que todos nós assistimos em 2009.

Embora, sem dúvida, o Coronavírus esteja afetando todos os mercados e pessoas, existem alguns setores que, pelas suas características, acabaram se sentindo mais impactados pelo vírus e pelas manobras de contenção que essa situação exigiu. Fique sabendo, então, quais foram os setores mais afetados.

1. Varejo tradicional

É verdade que, graças ao avanço das tecnologias digitais e ao aparecimento de plataformas como o Oberlo, muitas lojas já operam também online ou mesmo exclusivamente dessa forma.
Ainda assim, para aqueles que trabalham com o varejo tradicional, a necessidade de encerramento de portas, sem alternativas virtuais poderá causar um forte impacto econômico, havendo varejistas preocupados com a eventual impossibilidade de virem a retomar seus trabalhos, mesmo depois de passada a crise pandêmica.

2. Especialidades de saúde

A saúde está sendo o setor com mais trabalho no momento mas os esforços estão sendo orientados quase em exclusivo para a luta contra o Covid-19.
As práticas especializadas de saúde, principalmente no setor privado, estão encerradas; sendo que dentistas, especialistas de estética e até mesmo fisioterapeutas ou oftalmologistas se encontram com suas atividades encerradas.
Isso poderá gerar prejuízos bastante intensos para esses profissionais, afetando fortemente suas práticas e suas vidas.

3. Restaurantes e bares

A maioria dos restaurantes e bares também teve de encerrar seus atendimento ao público, embora, em alguns casos, esses espaços estejam tentando contrariar as dificuldades fazendo uma prática exclusiva por encomendas em take away ou com entregas no domicílio.
Para muitos desses restaurantes a maior dificuldade será o pagamento de suas obrigações e suas rendas numa fase em que o retorno financeiro é inexistente ou muito reduzido. Assim, esse se torna um dos setores mais afetados pelo Coronavírus.

4. Transportes

Também os transportes estão sentindo uma quebra em seu funcionamento. Aqui, não falamos tanto dos transportes municipais, que embora tenham menos pessoas, permanecem em atividade. Falamos, principalmente, de empresas como a Cabify, o Uber ou os táxis, que têm agora muito menos corridas.
As empresas de aluguel de carros e os motoristas também poderão sentir intensamente esse período de crise na economia.

5. Mercado imobiliário

A venda de imóveis também vai sofrer com essa situação, não sendo ainda previsível como será o futuro do setor.
Além das visitas e contatos com essas imobiliárias serem, agora, exclusivamente digitais, todo o processo do acesso ao crédito poderá impedir, mesmo depois, o seu normal funcionamento, devido ao aumento da taxa de desemprego e também à baixa confiança que a situação poderá gerar nos consumidores, que estarão abalados economicamente pela situação.
Além disso, as próprias construtoras serão também afetadas pelo período de paralisação mundial.

6. Turismo

O turismo é o pilar da economia de muitos países e, nesse momento, um dos setores mais prejudicados com toda a pandemia e processos de contenção.
Vale a pena recordar que, quando falamos em turismo, nos referimos a todos os setores relacionados a esse, como companhias aéreas, hotéis, municípios, guias de viagem e outros.
Mesmo após o final do período de isolamento, resta saber se as pessoas terão as condições econômicas e a confiança para fazer viagens.

7. Entretenimento

Os artistas também estão sendo bastante afetados por tudo isso, sendo que as casas de show foram as primeiras a fechar e todos os eventos artísticos e de entretenimento foram cancelados, sem previsão de retorno.

Além de terem sido os primeiros a encerrar suas portas, estes artistas poderão ser, também, os últimos a retomar a normalidade.



Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE