PUBLICIDADE
SUS EM CUIABÁ

Emanuel Pinheiro garante que vai à Justiça cobrar dívida do Estado na saúde

Prefeito sugeriu que seja feito parcelamento da dívida, que se acumulada desde a gestão do Pedro Taques (PSDB)

Reinaldo Fernandes

Repórter

10/09/2019 13h25 | Atualizada em 10/09/2019 15h48

Emanuel Pinheiro garante que vai à Justiça cobrar dívida do Estado na saúde

Reprodução/Internet

O prefeito Emanuel Pinheiro disse, nesta terça-feira (10), que irá recorrer à Justiça para receber R$ 56 milhões de repasses atrasados da SES (Secretaria de Estado de Saúde) a Cuiabá. Ele diz que o furo já gera atrasos no pagamento da prefeitura a outros a outros serviços.



“Eu reconheço [as dívidas da prefeitura com fornecedores] e gostaria que reconhecessem a dívida com a capital, também. É por isso que vou acionar o Estado. O Estado deve R$ 56 milhões para Cuiabá. Estou fazendo um apelo até, eu não queria judicializar”.

Na semana passada, o secretário de Saúde da Cuiabá, Luiz Antônio Pôssas, notificou ficou a SES para a programação da atualização dos repasses em atraso que se acumularam durante a gestão de Pedro Taques (PSDB).

No último sábado (7), o governador Mauro Mendes rebateu a notificação e disse que a situação do Estado com a prefeitura está regular, com repasses em dia a partir de janeiro deste ano. O governador reconheceu que existe da dívida da gestão de Taques, mas pontou a situação se arrasta desde 2016, quando ainda era prefeito da capital.



Hoje, o prefeito Emanuel Pinheiro sugeriu que seja feito acordo para parcelamento da dívida e que se chegue a um valor em comum, desde que seja apresentada uma proposta de pagamento – a SES afirma que a quantia em aberto está em R$ 39 milhões.

“Acerto o pagamento dos R$ 39 [milhões] e a minha equipe vai sentar à mesa para ver a diferença de R$ 26 milhões. Se o Estado estiver certo, não tem problema, não quero cobrar o que não deve. Mas, não vou perdoar 1 centavo, do Estado e da União, que é devido à saúde de Cuiabá”.

.


Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE