PUBLICIDADE
CPI DO BRUMADINHO

Membro de CPI, Fagundes recebeu R$ 150 mil em doação de mineradora

Jornal aponta que dinheiro foi repassado ao senador em 2014 de conta direta da empresa Cavalca Construções e Mineração com atividades em Brumadinho

Reinaldo Fernandes

Repórter

14/03/2019 15h07 | Atualizada em 14/03/2019 17h18

Membro de CPI, Fagundes recebeu R$ 150 mil em doação de mineradora

Reprodução/Internet

O senador Wellington Fagundes (PR-MT) recebeu doação de campanha de mineradora que atuou na exploração de serviços em Brumadinho (MG). Levantamento feito pelo jornal O Globo aponta que, em 2014, o parlamentar recebeu R$ 150 mil da empresa Cavalca Construções e Minerações Ltda. ano em que ele em que se elegeu ao Senado.

O levantamento feito pelo O Globo enfoca os 14 membros da CPI do Brumadinho, instalada para apurar irregularidades na atuação das mineradoras que possam explicar o estouro da barreira que causou a morte de 203 pessoas – número confirmado que ainda pode subir.

O dinheiro repassado a Wellington Fagundes teria sido feito diretamente pela Cavalca Construções. Além do republicano, outros cinco senadores teriam recebido doações direta ou indiretamente - Carlos Viana (PSD-MG), Antonio Anastasia (PSDB-MG), Otto Alencar (PSD-BA), Rose de Freitas (PODE-ES) e Jean Paul Prates (PT-RN).

Conforme o jornal, o Wellington Fagundes disse que "as doações de campanha através de empresas, quando permitidas, jamais comprometeu minha atuação parlamentar". "A citada doação, à época, integrou prestação de contas, aprovada sem restrição pela Justiça Eleitoral."

.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE