PUBLICIDADE
TRANSPORTE E INFRAESTRUTURA

Justiça homologa delação de ex adjunto investigado em desvio de R$ 300 milhões

Juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues acatou pedido do Ministério Público de esmiuçar investigação de fraude durante o governo de Silval Barbosa

Da Redação

Equipe

08/11/2018 16h10 | Atualizada em 08/11/2018 16h13 1 comentario

Justiça homologa delação de ex adjunto investigado em desvio de R$ 300 milhões

Reprodução/Internet

A Justiça estadual deferiu o acordo de delação premiada do ex-secretário-adjunto de Transporte e Pavimentação, Valdísio Juliano Viriato, investigado por participação em esquema de desvio de dinheiro público na pasta. A colaboração foi aceita pelo juiz da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, atendendo pedido de do Ministério Público do Estado (MPE) de pormenorizar a investigação. 

O acordo foi homologado no dia 30 de outubro, com publicação no Diário Oficial de Justiça nesta quinta-feira (8). Hoje também ocorreu a primeira audiência de instrução do caso.  

Valdísio Juliano Viriato é investigado pela quinta fase da Operação Sodoma, que apura crimes de pagamento de propina e fraudes em contratos assinados entre o Estado e empresas durante o governo de Silval Barbosa (2010-2014).  

Também estão na lista de investigados Silval Barbosa; os ex-secretários César Zílio, Pedro Elias e Francisco Faiad; o ex-chefe de gabinete, Silvio César Corrêa Araújo; o ex-secretário-adjunto de Administração e coronel da Polícia Militar, José de Jesus Nunes Cordeiro; os empresários Juliano Cézar Volpato e Edézio Corrêa e os ex-servidores de Transportes, Alaor Alves Zeferino de Paula e Diego Pereira Marconi. 

O Valdísio Juliano Viriato é réu confesso, admitindo que ajudou a operar um esquema que pagou cerca de R$ 300 milhões a empresas beneficiadas em processo licitatório. 

Conforme o Ministério Público, as empresas Marmeleiro Auto Posto LTDA e Saga Comércio Serviço Tecnológico e Informática LTDA. foram utilizadas para desvios de recursos e recebimento de vantagens indevidas, por meio das secretarias de Administração (SAD, extinta) e de Transporte e Pavimentação Urbana  (Septu), antes Secretaria de Infraestrutura (Sinfra). 
  
Os R$ 300 milhões identificados como desvio teriam sido pagos entre 2011 a 2014 em licitações fraudadas. Do dinheiro mesmo dinheiro, foram feitos pagamentos de propinas em benefício da organização criminosa cuja soma é estimada em R$ 8,1 milhões. 

.

1 COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. Sample Assignment proffers an all-day long assignment help Australia. Other than the aforementioned academic assistance, we plan to be available as academic consultants as well. Management, Nursing, Law, IT, Economics, Accounting, Marketing, Statistics, etc. are a few out of the many subjects we put forth our services in. Providing the most dependable online assignment help, Sample Assignment has been voted the number one assignment provider for the year 2016 and 2017. Our academic experts have been supplying the students unmatched case studies, essays, thesis, dissertations, and much more. Unlike many in the industry, considering the fact that the price has specially been kept as low to the ground as possible making the buy even more convenient and pleasing to a student’s pocket. Be it taxation assignment help or java assignment help, we would not let a student’s assessment report down.If You want to buy assignment online get a touch with us now !  

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE