PUBLICIDADE
ADEUS, CARLOS, ADEUS SELMA

Jayme Campos declara apoio a Nilson Leitão e deixa Fávaro a ver navios

Durante ato do próprio aniversário, ao lado de Juca do Guaraná e do candidato tucano ao Senado, diante de 3 mil pessoas, ele pediu para votarem nos dois

Rodivaldo Ribeiro

Editor-adjunto

14/09/2018 12h54 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00 2 comentarios

O ex-governador e ex-senador Jayme Campos (DEM), que pretende voltar ao Senado, decidiu ignorar os cartazes e a coligação fechada com o ex-vice-governador Carlos Favaro (PSD) e pediu que seus eleitores também votem em Nilson Leitão (PSDB), da coligação do atual governador Pedro Taques (PSDB).

“Não é fácil juntar esse tanto de gente (...) tem quase três mil pessoas e (...) hoje é quinta-feira. Aqui não tem Skol, não tem Itaipava não tem picanha, não tem escola de samba. O que tem é confiança e calor humano”, disse na noite de quinta-feira (13), durante a festa de aniversário do também ex-prefeito de Várzea Grande .

Nesse momento, o amor entre Nilson Leitão e Jayme Campos ficou ainda mais explícito, pois a frase “podem apostar em Jayme Campos, podem apostar em Juca do Guaraná, podem apostar em Nilson Leitão” foi interrompida pelo pedido de coro e consequente canto de parabéns do tucano ao Democrata.

Enquanto os candidatos a governador dos dois se pegam em acusações cada vez mais pesadas, tucanos e democratas reproduzem o entendimento nacional em torno de Geraldo Alckmin (PSDB). Só o ex-vice-governador parece não ter lugar na festa em nenhum dos lados.

“Nós faremos um bom trabalho e, acima de tudo, nós vamos orgulhar aqueles que nos derem a procuração para ser parlamentar, seja em Brasília seja na Assembleia Legislativa”, completou Jayme pouco antes de ser interrompido por Leitão.

O cacique do DEM retribuía a gentileza do tucano Leitão feita um dia antes, quando ele é quem pediu para seus eleitores votarem também em Jayme Campos para ser colega no Senado. Sacramentaram, enfim, a tese de diversos analistas de que o objetivo sempre foi limar Selma Arruda (PSL) da chapa tucana. Primeiro negaram tempo de campanha e depois Leitão começou a dizer a quem quisesse ouvir que para conseguir as coisas  em Brasília, é preciso ter experiência política. Selma é ex-juíza e jamais ocupou nenhum cargo eletivo.

Veja o vídeo com o discurso e troca de carinho completa entre os dois:

.

2 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE