PUBLICIDADE
ELEIÇÕES 2018

Pré-candidata abre mão da disputa de deputada federal para ceder vaga a Medeiros

Rosângela, afirmou após a convenção que os planos mudaram, no entanto, os projetos e objetivos pelo Estado continuam os mesmos

Da Redação

Equipe

10/08/2018 13h52 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00 1 comentario

Pré-candidata abre mão da disputa de deputada federal para ceder vaga a Medeiros

Divulgação

A pré-candidata a Câmara Federal, Rosângela Almeida que vinha trabalhando a candidatura a vaga nas reuniões do Podemos decidiu abrir mão da cadeira e se lançar no último domingo (5), durante a convenção do partido a deputada estadual.

A mudança repentina segundo a candidata é em respeito a amizade e parceira que ela tem com o atual senador José Medeiros (Pode). Inicialmente, Medeiros seria candidato ao Senado, porém mudou de planos e decidiu tentar uma vaga a Câmara dos Deputados.

Na avaliação do candidato, a decisão e o direcionamento do partido em mudar de cargo não o desmerece e, sim o fez crescer para continuar representado Mato Grosso.

“Forças ocultas trabalharam muito para destruir o nosso projeto de reeleição e todos sabem o que aconteceu. Não sou de desistir. Agora, sou candidato a deputado federal para continuar representando Mato Grosso no Congresso Nacional com a mesma garra e força”, disse o senador.

Já Rosângela, afirmou após a convenção que os planos mudaram, no entanto, os projetos e objetivos pelo Estado continuam os mesmos.

“Pela honra e carinho que eu tenho pelo senador José Medeiros, eu abrir mão aos 45 do segundo tempo para lançar meu nome a vaga estadual e ter o apoio e parceria dele porque juntos com a benção de Deus nós podemos”, afirmou Rosângela.

O nome de Rosângela tem surpreendido no meio cristão com a aceitação o que se deve ao fato dos trabalhos realizados no meio, em diversas áreas entre elas ser palestrante para casais, adolescentes e jovens em diversas denominações religiosas, e muito atuante em projetos sociais que envolvam a necessidade da família em todas as suas áreas.

Projetos

- Criminalizar a violência psicológica que tem levado muitas pessoas ao suicídio, pelas estáticas as mulheres são as maiores vítimas 

- Ampliação do projeto casa de amparo a mulher vítima de violência

- Ampliação da casa de atendimento ao adolescentes vítimas de violência e maus tratos, atendimento direto

- Ampliação da Clinica SUS da mulher (Unidade com atendimento psicológico familiar) com sala de extensão em cada PSF

- Aplicabilidade das políticas públicas aprovadas voltadas a mulher

- Gabinete itinerante de atendimentos diversos à mulher (Zona rural e interior do estado)

- Valorização dos funcionários públicos

- Trazer a disciplina de moral e cívica a grade curricular de ensino básico ao médio, com a aplicabilidade da disciplina na prática dentro das unidades escolares, como forma de avaliação curricular

- Reafirmar a volta do ensino religioso nas unidades escolares

FONTE: Assessoria

1 COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. Ninguém conhece essa mulher, política e religião não anda juntos.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE