PUBLICIDADE
PESQUISA ANIMADORA

Democratas confirma Mauro Mendes ao governo e Jayme Campos ao Senado

Decisão foi tomada em reunião do partido na noite de segunda-feira, após executiva analisar resultado de pesquisa de votos

Camilla Zeni

Jornalista

12/06/2018 08h22 | Atualizada em 24/06/2018 08h18

Democratas confirma Mauro Mendes ao governo e Jayme Campos ao Senado

Alair Ribeiro/MidaNews

Chegou ao fim o suspense feito pelo Democratas a respeito dos candidatos do partido à corrida para governo do Estado e senado. Na noite desta segunda-feira (11), a executiva se reuniu para analisar a pesquisa de intenções de votos, encomendada pela diretoria nacional, e, nesta mesma noite, confirmou os nomes de Mauro Mendes e Jayme Campos na composição da chapa.

O DEM já havia debatido a importância de uma candidatura própria para outubro e apostava nisso mesmo com a incerteza do nome de Mendes na disputa eleitoral. Por sua vez, Jayme já havia se colocado à disposição para pleitear qualquer um dos cargos, caso fosse necessário. Da mesma forma, o próprio presidente do partido, Fábio Garcia, manifestou, ainda nesta segunda-feira, antes de saber o resultado da pesquisa, que poderia se colocar na disputa ao governo, caso fosse uma deliberação do partido. No entanto, não foi preciso.

A pesquisa, realizada pelo Instituto GPP, confirmou Mauro e Jayme como nomes fortes para as disputas. Segundo Garcia, Mendes aparece na frente nas intenções para o governo do estado, enquanto Jayme desponta na corrida ao senado, vaga que já ocupou entre 2007 e 2015. Com o resultado, ambos sinalizaram de forma positiva para que o partido construa suas candidaturas e, assim, decidiu-se a corrida.

O próximo passo do DEM, segundo Garcia, é a elaboração de um plano de governo. Ainda, o partido deve buscar novos aliados, considerando que a indecisão de Mauro dificultou algumas articulações.

A expectativa agora é em cima do pré-candidato ao governo Otaviano Pivetta (PDT), que já havia manifestado a vontade de compor chapa com o ex-gestor de Cuiabá. Há alguns meses, em entrevista, Pivetta disse que poderia concorrer como vice de Mauro, caso ele disputasse o governo. Resta saber se haverá esse acordo, já que o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde teria sido um dos motivos pelos quais o pré-candidato ao governo pelo PSL, Dilceu Rossato, teria desistindo da candidatura.

Leia mais

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE