PUBLICIDADE
DESPROTEGIDA

Selma repudia vazamento da decisão de suspensão da escolta

"Tornar público o fato de que uma pessoa não ter mais nenhum tipo de proteção é realmente quase um crime", declarou a ex-juíza

Celestino Carlos

Jornalista

22/05/2018 14h06 | Atualizada em 22/05/2018 17h05

Selma repudia vazamento da decisão de suspensão da escolta

Reprodução/internet

A ex-juíza e pré-candidata ao senado Selma Arruda repudiou o fato da decisão que determinou o fim de sua escolta policial ter se tornado pública. Em entrevista à Rádio Capital FM, a ex-juiza desabafou sobre os riscos que isso pode causar à sua segurança.

De acordo com as declarações da candidata, o processo tramitava em sigilo, e a retirada da sua segurança não foi o problema, mas  o fato de todos agora saberem que ela está desprotegida.

“O que me espanta mais e o que me deixou mais triste com essa história não foi nem o fato de terem tirado o direito à segurança, foi que era um processo sigiloso e a retirada dessa segurança ter se tornado pública, ou seja, todo mundo sabe que agora eu estou sem segurança”, relatou.

Ainda de acordo com as declarações de Selma Arruda, essa divulgação causou prejuízos, pois “qualquer bandido, qualquer ladrão, qualquer uma dessas pessoas que eu prendi, que eu condenei agora sabe que eu estou sem segurança. O fato de publicar acabou me tornando muito mais alvo”, afirmou.

Agora, Selma Arruda tem esperança de que essa decisão seja revista pela Comissão de Segurança do Tribunal de Justiça, pois,“tornar público o fato de que uma pessoa não tem mais nenhum tipo de proteção é realmente quase um crime, é como me botar numa jaula de leões esperando que eu seja executada”, comentou.

Leia mais

 

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE