PUBLICIDADE
VOTAÇÃO PELA SOLTURA

Fabris diz que ‘povo precisa de Savi no parlamento’ e garante votação

Gilmar Fabris, que também foi solto com a medida da ALMT, diz que não há motivos para Savi continuar na prisão

Camilla Zeni

Jornalista

15/05/2018 15h15 | Atualizada em 15/05/2018 14h28 1 comentario

Fabris diz que ‘povo precisa de Savi no parlamento’ e garante votação

Montagem/Reprodução

Como primeiro vice-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT),  o deputado estadual Gilmar Fabris (PSD) garantiu que, se for decidido colocar em votação a soltura do colega Mauro Savi (DEM), ele vai, sim, conduzir a sessão. Segundo ele, o “povo precisa de Savi no parlamento”. Ele também afirmou não ter dúvida de que os demais parlamentares votarão de maneira favorável.

A decisão sobre a soltura de Savi é aguardada desde a semana passada, quando o parlamentar foi preso de forma preventiva no âmbito das investigações da Operação Bônus, deflagrada na quarta-feira (9). Também na semana passada, o presidente da Casa de Leis, deputado Eduardo Botelho (DEM), se disse impedido de conduzir a votação porque também é alvo de investigações sobre o mesmo caso.

Em entrevista à rádio Capital FM nesta terça-feira (15), Fabris disse que sequer sabe o motivo da prisão de Mauro Savi, mas que “ouviu falar por cima”. O deputado também destacou que a Procuradoria Geral da ALMT deve entrar num entendimento com o Tribunal de Justiça (TJMT) para “não haver confronto”.

Na decisão que prendeu Savi, já prevendo o movimento do legislativo, que usou da mesma medida para livrar da cadeia o próprio Gilmar Fabris, preso em 2017 pela Operação Malebolge, o desembargador José Zuquim Nogueira recomendou a ALMT a não adotar o procedimento. Para Fabris, é necessário entender a justificativa da Justiça.

“Obedecer decisão judicial é obrigação. Agora, precisa-se saber, e isso a procuradoria tem que entender com o desembargador, qual é o motivo de ‘não à soltura?’”, pergunta o deputado.

Cabendo a Fabris conduzir a votação, o deputado afirmou que vai considerar a posição da família e do advogado de Mauro Savi para que a medida entre em sessão. Isso porque, segundo ele, ao invés de ajudar, poderiam atrapalhar o caso do parlamentar.

Fabris também destacou que, em conversa com os colegas na AL, a previsão é de que os deputados aprovem a soltura de Savi. “Mauro mora aqui, nunca saiu daqui e daqui não vai sair. É deputado e a hora que precisar dele, ele estará à ordem da justiça, então não tem necessidade de mantê-lo preso”, afirmou.

O deputado, porém, não definiu um dia para colocar a revogação da prisão em votação, mas deixou claro que sua intenção é livrar o colega da cadeia o quanto antes. Ele chegou a comentar que “cadeia não é bom pra ninguém”, e que não recomenda nem para inimigo. “Eu não quero que passem por isso”, desabafou.

Savi foi preso na última quarta-feira (9), pela Operação Bônus, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) como desdobramento da Operação Bereré, que investiga esquema criminoso de desvio de dinheiro no Detran.

 

Leia mais
 

 

1 COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. Lugar de ladrão é na cadeia de onde esse lixo Fabris não deveria ter saído.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE