PUBLICIDADE
‘NINGUÉM QUE EMPOLGUE’

Ao minimizar pré-candidatos, Leitão garante que Taques tem vantagem para reeleição

Deputado federal afirma que, para se reeleger, Taques precisará dar equilíbrio nas contas do governo

Camilla Zeni

Jornalista

15/05/2018 07h40 | Atualizada em 15/05/2018 07h29

Ao minimizar pré-candidatos, Leitão garante que Taques tem vantagem para reeleição

Ahmad Jarrah/Arquivo CMT

Para o deputado federal Nilson Leitão (PSDB), o governador Pedro Taques segue na vantagem para vencer na disputa das urnas, em outubro deste ano. Isso porque, segundo sua avaliação, não há “candidato que empolgue o eleitor mato-grossense”. A declaração foi dada nesta segunda-feira (14), em entrevista à rádio Capital FM.

Líder do governo na Câmara, Leitão destacou que Pedro Taques assumiu o Estado com muitas dívidas e que, por tentar cumprir s compromissos, cujos valores em débito somam bilhões em vários setores, acabou colocando sua credibilidade em risco. Portanto, para que o atual gestor estadual siga no cargo, será necessário colocar as contas em dia.

“A maior credibilidade é colocar as contas em dia. É a gestão, porque obras o eleitor entende quando não acontece, mas quando atrasa pagamento, salário… quando o Estado não se equilibra, aí tem mais dificuldade”, ponderou Leitão.

Segundo o deputado, mesmo com todos os escândalos envolvendo o governo, sejam as dívidas ou prisões e investigações envolvendo ex-secretários e ou pessoas ligadas a Taques, como seus dois primos, Paulo (ex-chefe da Casa Civil) e Pedro (advogado), o governador ainda tem vantagem na corrida à reeleição.

“Não apareceu nenhum candidato que empolgue o eleitor mato-grossense”, avaliou o tucano. “Pode ser que apareça alguém que mexa no tabuleiro, mas ainda não apareceu ninguém. E as pesquisas mostram mais um eleitor indeciso do que empolgado”, completou.

A opinião de Leitão, porém, não é a compartilhada pelos demais políticos, principalmente os de oposição, como Mauro Mendes (DEM). No início do mês, em entrevista, o gestor afirmou que a população já estaria cansada da administração atual, e ponderou que há “uma frustração no ar”.

Na ocasião, Mendes afirmou que há grandes especulações sobre os pré-candidatos ao governo, assim como sobre seu próprio nome, justamente porque a “decepção” faz com que se busque uma alternativa de pessoa que possa “colocar Mato Grosso nos trilhos”.

Leia mais

.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE