PUBLICIDADE
ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Ministério Público vai investigar áudio ligado ao deputado Jajah Neves

Órgão quer saber veracidade de gravação em que suplente de Wilson Santos reclama de pressão por cobrança de verba indenizatória

Da Redação

Equipe

12/01/2018 17h28 | Atualizada em 12/01/2018 17h33

Ministério Público vai investigar áudio ligado ao deputado Jajah Neves

Reprodução/Internet

O Núcleo de Defesa do Patrimônio Público do MPE (Ministério Público do Estado) vai apurar a originalidade do áudio sobre suposta cobrança de verba indenizatória pelo deputado licenciado Wilson Santos. Conforme a entidade, a apuração é preliminar para averiguar a veracidade da gravação.

O áudio vazado nesta quinta-feira (11) cita suposta cobrança de devolução da verba indenizatória de R$ 65 mil paga mensalmente ao suplemente Jajah Neves, que substitui Wilson Santos no cargo de deputado estadual desde o fim de 2016. Santos pediu licença para chefiar a Secid (Secretaria das Cidades) a convite do governador Pedro Taques.

Na gravação, uma pessoa, identificada como o suplemente Jajah Neves, cita a suposta pressão de Wilson Santos para o repasse do dinheiro. “Cai minha VI (verba indenizatória), tenho que devolver pro Wilson Santos. [Wilson Santos] Começa a me ligar três dias antes [da data de transferência do dinheiro] cobrando a devolução”.

A verba indenizatória paga aos deputados, hoje no valor de R$ 65 mil por mês, é ressarcimento de despesas relacionadas ao exercício de um mandato. O dinheiro deveria ser liberado mediante requerimento e comprovação de gastos, como passagens, alimentação, hospedagem, telefonia, combustíveis.

Mas, a exigência de comprovantes para pagamento da verba em Mato Grosso foi anulada por meio de lei estadual de 2014.

.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE