PUBLICIDADE
FORA DO CCC

Deputado Gilmar Fabris deixa prisão após decisão de colegas parlamentares

Fabris foi preso no dia 15 de setembro acusado de obstruir informações da Justiça durante a Operação Malebolge.

Da Redação

Equipe

25/10/2017 15h33 | Atualizada em 25/10/2017 15h40

Deputado Gilmar Fabris deixa prisão após decisão de colegas parlamentares

Reprodução

Após 41 dias preso, o deputado Estadual Gilmar Fabris (PSD) deixou a prisão nesta quarta-feira (25). A liberdade ocorreu após decisão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, que votou na noite desta terça-feira (24) revogar o pedido do alvará de soltura.

O presidente da Assembleia, o deputado Eduardo Botelho (PSB) comunicou o Centro de Custódia de Cuiabá, na figura da diretoria, para que a revogação da prisão em face do parlamentar fosse concretizada.

A decisão acompanhou parecer da Comissão de Ética do Legislativo, formulado pelo corregedor, deputado Saturnino Masson (PSDB), que além de revogar a prisão, devolveu o cargo de deputado ao parlamentar afastado.

Entenda:

Gilmar Fabris foi preso após passar quatro horas na sede da Superintendência da Polícia Federal prestando esclarecimentos sob a suposta fuga e ocultação de provas ao qual foi acusado de ter feito, ao sair de casa de madrugada com uma pasta no dia 14 de setembro, quando foi deflagrada a Operação Malebolge.

A investigação é derivada da 12ª fase da Operação Ararath, baseada nas acusações feitas pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB) em delação premiada Procuradoria Geral da República (PGR).

Durante a operação o deputado teve o gabinete e seu apartamento vistoriado pelos agentes da PF.

Leia mais 

 

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE