PUBLICIDADE
BATE-BOCA E ACUSAÇÕES

Jajah diz que vai acionar Janaina por quebra de decoro e prevaricação

Na sessão noturna desta quarta-feira (17), os dois deputados trocaram acusações e a sessão teve que ser encerrada

Felipe Leonel

Repórter

18/05/2017 14h53 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Fotomontagem Andréa Lobo

O suplente de deputado Jajah Neves (PSDB) afirmou que vai acionar a deputada Janaina Riva (PMDB) na Justiça por “prevaricação” e na Assembleia Legislativa por quebra de decoro. “Vou acionar dentro do Parlamento por quebra de decoro e acionar ela pelos meios legais”, afirmou Jajah.

Os dois parlamentares protagonizaram uma acalorada discussão na sessão desta quarta-feira (17), quando Janaina acusou Jajah de repassar R$ 65 mil de verba indenizatória para o titular do cargo, o secretário da Secretaria de Cidades (Secid), Wilson Santos (PSDB).

“Eu quero que ela prove. Não existe nada disso... Eu sou de um governo que não é ladrão, não é corrupto. Eu venho de uma família que não é ladrão, que não é corrupta. Não da onde ela veio, de uma família de corruptos e de presidiários, então ela que me respeite”, afirmou Jajah Neves, em entrevista após a sessão.

O desentendimento começou após Janaina subir a tribuna para reclamar da falta de apoio dos colegas parlamentares, que não apoiaram a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que iria investigar os grampos, do qual ela também foi uma das vítimas.

Janaina chegou a chorar e afirmou se sentir “abandonada” pelos deputados. O deputado Jajah utilizou a tribuna logo depois e classificou o discurso e choro da parlamentar como teatro de “quinta categoria” e cenas de “novelas mexicanas”.

Na tréplica, Janaina não deixou barato, subiu novamente na tribuna e desferiu várias acusações contra o tucano, de que ele não teria votos para estar ali e que ele estaria repassando a verba indenizatória de R$ 65 mil ao titular do mandato, Wilson Santos.

“Ela [Janaina] nasceu no berço da maracutaia, a macatuaia é o berço, é a casa dela. Quem tem voto aqui sou eu, ela que não tem voto, graças a Deus que não tive nenhum voto como o dela, pro que ela não teve voto, ela teve negociações”, disparou o suplente de deputado.

Ao encerrar o discurso, a deputada foi em direção ao parlamentar e, com dedo em riste o chamou de “ladrão” e “bandido”. Ela precisou ser contida por outros deputados.

Janaina pede desculpas

Na manhã desta quinta-feira (18), Janaina fez uma postagem no Facebook pedindo desculpas “à população de Mato Grosso” por ter trocado adjetivos “muito ruins com um colega”. Depois de ter sido vítima de grampos ilegais e divulgação de uma imagem de camisola, a parlamentar disse que “não conseguiu se segurar”.

“Não consegui me segurar ao presenciar colegas que deveriam proteger o Parlamento e a garantia dos nossos direitos constitucionais e da população, tentar defender o indefensável. Ora, sou mãe e meu sentimento de indignação não é só por mim, mas pelas consequências estendidas aos meus filhos”, disse.

Ela, no entanto, afirmou que vai em frente com a promessa de que vai protocolizar “hoje mesmo” a denúncia de que Jajah estaria repassando a verba de gabinete para o titular da vaga na ALMT, Wilson Santos. “Quero reafirmar aquilo que disse na tribuna ontem e hoje mesmo protocolo no Ministério Público a denúncia”, frisou.

Punição

O deputado e líder do governo na Assembleia, Dilmar Dal’Bosco (DEM), afirmou que o colégio de líderes deve se reunir para analisar se cabe alguma punição para os dois deputados. Dal’Bosco disse ainda que a situação não precisava chegar ao “extremo que chegou”.

“Os dois ultrapassaram um pouco,  são colegas deputados que no calor da discussão extrapolaram um pouquinho. Mas nós temos que entender que são deputados eleito pela sociedade e nós temos que valorizar o parlamento”, avaliou o democrata. 

Leia mais

No Plenário, Janaina se diz humilhada e bate boca com Jajah

Secretário pede desculpas por comentário contra deputada no Whatsapp

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE