PUBLICIDADE

Presos autores de homicídios no bairro Dom Aquino, em Cuiabá

A Polícia Judiciária Civil encaminhou na quarta-feira (04.09) a Penitenciária Central do Estado (PCE), Rafael Douglas Magalhães, 21, acusado de assassinar a tiros Paulo Henrique Moraes da Silva, 19, morador do bairro Dom Aquino. O rapaz é investigado em dois homicídios praticados em Cuiabá.

05/09/2013 18h57 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

O primeiro crime ocorreu no dia 03 de junho de 2012, na casa noturna Top Fest, na Avenida Beira Rio, no Porto. Durante uma briga entre gangues rivais do Dom Aquino, Rafael atirou contra Paulo Henrique Moraes. No entanto, cinco meses depois foi preso por roubo, mas como ainda não tinha mandado de prisão decretada foi ouvido no inquérito policial e negou o crime.
Na quarta-feira (04.09), o suspeito compareceu a DHPP para ser interrogado em outro caso, conduzido pelo delegado Walfrido Dantas, quando teve o mandado de prisão preventiva cumprido pela equipe da delegada Silvia Pauluzi, que preside as investigações da morte de Paulo Henrique da Silva.
O segundo homicídio investigado na DHPP, ocorreu no dia 03 de agosto de 2013, no setor II, do bairro Tijucal. A vítima Quelson Pereira Galdino da Silva, 24, foi morta com um tiro, supostamente por motivos passionais. O caso ainda está sob investigação.
Ocorrências - A Polícia Judiciária Civil trabalha no esclarecimento de três homicídios ocorridos na quarta-feira (04.09). Os crimes foram atendidos pela delegada Anaíde Barros, de plantão na Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP). De acordo com a delegada, dois casos estão na Delegacia e um foi encaminhado à Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF), de Várzea Grande.
Pela manhã a equipe da delegada atendeu homicídio praticado no bairro Novo Mato Grosso, onde a vítima Márcio Sales Silva, 28, foi morta a pedrada. O rapaz é dependente químico e estava num ponto conhecido por ser concentração de usuários de drogas.
Durante a noite, o taxista Mario Rosa da Silva, 57 anos, foi morto no bairro Jardim Eldorado, em Várzea Grande, após uma corrida. O caso investigado como latrocínio e foi encaminhado à Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF), de Várzea Grande, que dará prosseguimento as investigações. Ainda durante a noite de quarta-feira, a Polícia Militar fez a detenção de cinco pessoas, suspeitas de envolvimento no crime, porém, o delegado plantonista da Central de Flagrantes de Várzea Grande, não conseguiu elementos que vinculasse os detidos a morte do taxista. Os detidos e o procedimento estão na Derf de Várzea Grande.
Na madrugada, a Polícia prendeu Diego da Silva Santos, 20, conhecido por “Malabarista” e Alexandre Igor Gonçalves, 19, o “Ratinho”, pela autoria da morte um usuário de drogas ainda não identificado, no bairro Pico do Amor. Os dois presos confessaram que mataram o rapaz, porque ele estava realizando furtos na área que trabalham também como guardadores de carros.
Segundo a delegada Anaíde Barros, os dois presos mataram a vítima com três golpes de faca, tomada da própria vítima, após levar uma pedrada.
Fonte: Assessoria/PJC-MT
Foto: Reprodução





Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE