PUBLICIDADE
EXERCÍCIO ILEGAL DA MEDICINA

Polícia Civil investiga jovem que se passava por médica em hospital da Capital

A Decon ainda apura se ela chegou a atender pacientes; ao delegado, a investigada disse que passou a fantasiar que era médica para não se sentir inferior ao namorado, que é advogado

Da Redação

Equipe

23/02/2021 12h00 | Atualizada em 23/02/2021 15h42

Polícia Civil investiga jovem que se passava por médica em hospital da Capital

Reprodução/Internet

Uma jovem de 19 anos está sendo investigada pela Polícia Civil suspeita de exercício ilegal da medicina. Ela foi abordada por investigadores na manhã desta segunda-feira (22) em um hospital localizado no bairro Santa Helena, em Cuiabá-MT. De acordo com informações, a jovem estava de jaleco e se apresentou como pediatra para médicos e pacientes da unidade de saúde.



Segundo a Delegacia Especializada do Consumidor (Decon), a suspeita já estava sendo monitorada pelas forças de segurança. Em uma rede social, a jovem postou fotos se apresentando como profissional da saúde e marcou médicos e hospitais nas publicações. Em uma das fotos, a falsa médica pediu a Deus que fizesse das mãos dele as suas.

As diligências também apontaram que a jovem esteve na cidade de Juína há alguns dias, ocasião em que novamente se passou por médica, conversando com pacientes e médicos. A mulher dizia que era formada pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e que trabalhava nos hospitais Metropolitano, Geral e Júlio Muller.

Conforme o delegado da Decon, Rogério Ferreira, ao ser ouvida na Polícia Civil, a mulher disse que passou a fantasiar que era médica, após ter namorado um advogado e fiz isso para não ficar por baixo do seu ex. “Durante a oitiva ela disse que tem familiares com esquizofrenia e está se tratando com uma psicóloga”, disse o delegado.



As investigações continuam para apurar se a mulher apresentou documentos falsos em hospitais ou clínicas de Cuiabá ou de Juína, e se ela chegou a atender pacientes ou a cobrar para prestar serviços na área da saúde ou influenciar no atendimento de doentes em hospitais.

 

 

.


Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE