PUBLICIDADE
FLAGRANTE

Investigadores da PJC são presos por extorquir empresário em VG

Os agentes exigiram R$ 30 mil para não apreender um caminhão com irregularidades; ambos foram flagrados com o dinheiro da vítima

Da Redação

Equipe

16/10/2019 10h31 | Atualizada em 16/10/2019 13h58

Investigadores da PJC são presos por extorquir empresário em VG

Divulgação

Dois investigadores da Polícia Judiciária Civil (PJC) foram presos na tarde desta terça-feira (15), suspeitos de extorquir um empresário no bairro Santa Isabel, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá-MT. A vítima é proprietária de uma auto elétrica.



Os agentes foram identificados como Juracy Campos de Aguiar, 49 anos, e Leonel Virgolino Pacheco, 41 anos. Ambos são da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (DERRFVA).

Segundo informações do boletim de ocorrência, o caso foi registrado no dia 11 de outubro, por meio de uma denúncia anônima. Investigadores da Corregedoria foram informados que dois policiais tinham ido a uma auto elétrica no bairro Santa Isabel e exigiram R$ 30 mil do proprietário para não apreender um caminhão, que apresentava irregularidades na cabine.

Os agentes da Corregedoria entraram em contato com a vítima e sugeriram que o comerciante marcasse um encontro com Juracy e Leonel em uma loja, em Várzea Grande.



O empresário, porém, negociou o valor do acordo com os suspeitos e disse que só seria possível pagar R$ 5 mil. Desta quantia, R$ 3 mil seria pago no encontro e o restante seria quitado posteriormente. A dupla aceitou as condições. Em seguida, os corregedores orientaram a vítima a registrar os números de série das notas que seriam entregues em foto.  

No dia do encontro, na tarde de ontem, o empresário foi até um posto de combustíveis para aguardar a chegada dos suspeitos, que chegaram em um veículo, modelo Volkswagen Gol. Após uma rápida conversa, o comerciante efetuou o pagamento e os acusados deixaram o local rumo a Cuiabá. Toda a ação foi flagrada por agentes do setor de fiscalização da Polícia Civil e do Grupo de Operações Especiais (GOE).

Juracy e Leonel foram acompanhados por uma guarnição e abordados instantes depois. Ambos foram encontrados com cerca de R$ 1.500, em espécie, cada. Após checagem, os policiais em operação constataram que as notas eram as mesmas que haviam sido registradas em imagens pela vítima, o que configurou a extorsão.  

Um dos envolvidos ainda tentou esconder o telefone celular embaixo do banco do carro. O aparelho foi apreendido, assim como um radiocomunicador e documentos.

A dupla foi encaminhada para a Central de Flagrantes de Várzea Grande.

O caso segue sendo investigado pela Corregedoria da Polícia Civil.

 

.


Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE