PUBLICIDADE
DOENTIO

Funcionários de lava jato são presos por assediar estudantes em Cuiabá

Segundo as vítimas, os suspeitos já ofereceram dinheiro em troca de sexo. Elas também disseram que foram ameaçadas e perseguidas

João Freitas

Repórter

19/09/2019 10h33 | Atualizada em 19/09/2019 20h57

Funcionários de lava jato são presos por assediar estudantes em Cuiabá

Divulgação

Dois funcionários de um lava jato foram presos por assediar duas estudantes do Colégio Estadual Ulisses Cuiabano, com idades entre 12 e 13 anos, no bairro Jardim Cuiabá, na Capital. O caso ocorreu na tarde desta quarta-feira (18).



De acordo com o boletim de ocorrência, a denúncia foi registrada por volta de 16h. O diretor do colégio acionou a Polícia Militar e informou que duas alunas estariam sendo ameaçadas e assediadas por dois homens, de 67 e 31 anos, que trabalham em um lava jato nas proximidades da unidade de ensino.

As vítimas disseram que o caso vem se repetindo há vários dias e que os suspeitos oferecem dinheiro para que elas entrem no estabelecimento e mantenham relações sexuais com eles.

Uma das meninas contou que foi perseguida pelo acusado mais velho. Conforme o relato, o idoso foi atrás da jovem utilizando uma motocicleta para pedir o número do telefone e que, ao recusar as investidas do criminoso, foi segurada a força pelo braço. No entanto, testemunhas flagraram a situação e impediram qualquer tipo de ação mais violenta do homem.



Ainda segundo o registro policial, o outro agressor teria feito ameaças às estudantes. Ele disse que possuía armas de fogo e que mataria as jovens, caso contassem algo para os pais ou para a polícia.

Os policiais foram até o lava jato da dupla e efetuou a prisão de ambos. Eles foram encaminhados para Central de Flagrantes da Capital.

Os homens foram autuados por importunação ofensiva ao pudor.

A Polícia Civil investiga o caso.

 

.


Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE