PUBLICIDADE
MONSTRO

Homem que matou filha de 7 meses pediu perdão à ex-mulher antes do crime

Suspeito não aceitava o término da relação com a mãe da vítima. Ele mandou áudio dizendo que ela ia se arrepender e pediu desculpas depois

João Freitas

Repórter

13/08/2019 12h01 | Atualizada em 13/08/2019 17h02

Homem que matou filha de 7 meses pediu perdão à ex-mulher antes do crime

Reprodução/Internet

“Me perdoa”. Foram com essas palavras que Diogo Morais Justino, 23 anos, encerrou uma mensagem de áudio enviada para a ex-mulher, momentos antes de matar a própria filha, de apenas 7 meses, no último domingo (11). O assassino ainda tentou suicídio, mas foi socorrido e preso logo em seguida. O crime ocorreu em Sapezal (473 km de Cuiabá-MT).



Segundo informações, o criminoso havia separado recentemente da mãe da vítima e não aceitava o término da relação.

Contudo, a mulher permitiu que o rapaz passasse o fim de semana de Dia dos Pais com a filha. Minutos antes do crime brutal, Diogo mandou uma mensagem de voz para a ex-companheira, por meio de um aplicativo. No comunicado, ele avisa que ela iria se arrepender de não voltar atrás na decisão e pede desculpas pelo que estaria por vir.

“Você... Eu falei para você, (nome da mulher), que você ia se arrepender pelo resto da sua vida. Eu avisei. Eu amo muito a minha filha e não quero viver sem ela. Tchau e me perdoa pelo que eu fiz”.



A Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados e rapidamente se deslocaram até a casa do acusado. No local, as equipes de segurança e de resgate encontraram pai e filha esfaqueados. A menina estava deitada sobre o peito do assassino, já sem vida.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi chamada e realizou os primeiros trabalhos de apuração do crime. Uma chave de fenda, duas facas e uma esponja com marcas de sangue foram apreendidas pelos peritos.

Diogo foi socorrido e encaminhado para um hospital. Ele foi conduzido para a delegacia e autuado por homicídio qualificado.

O crime será investigado pela Polícia Civil.

 

.


Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE