PUBLICIDADE
INVESTIGAÇÃO

Ex-agente penitenciário acusado de estupro é assassinado em frente a esposa

Os policiais também descobriram que Antônio respondia pelo crime de estupro na cidade de Ribeirão Cascalheira

Jefferson Oliveira

Jornalista

10/10/2018 12h31 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Ex-agente penitenciário acusado de estupro é assassinado em frente a esposa

Reprodução

Antônio Carlos de Sousa, 64, ex-agente penitenciário, foi executado em frente a sua esposa quando chegava em sua residência localizada no bairro Jardim Tropical, no município de Canarana (633 km de Cuiabá-MT). O crime aconteceu neste último final de semana e a vítima estava com um mandado de prisão em aberto e respondia pelo crime de estupro.

Segundo consta os relatos locais, Antônio chegava ao imóvel junto com a esposa em uma bicicleta, quando dois homens que aguardavam o casal próximo a residência se aproximou e proferiu as palavras “perdeu, perdeu” e em seguida efetuaram os disparos contra Antônio.

Os assassinos fugiram com auxilio de um veículo que dava apoio a ação criminosa. A Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec) esteve no local do crime realizando os procedimentos cabíveis para liberar o corpo da vítima ao Instituto Médico Legal (IML) para exames e realização de procedimentos fúnebres em seguida.

A Polícia Civil ao checar o nome do ex-agente prisional, constou um mandado de prisão preventiva contra Antônio expedido pela comarca de Sinop (500 km da capital), e que o mesmo quando servidor, foi exonerado por práticas incompatíveis com o cargo.

Os policiais também descobriram que Antônio respondia pelo crime de estupro na cidade de Ribeirão Cascalheira (900 km de Cuiabá), e outros processos. Até o momento nenhum suspeito de ter praticado o homicídio foi preso.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE