PUBLICIDADE
HOMENAGEM

Família de personal trainer executado realiza missa do 7º dia nesta terça (14)

Segundo o vereador de Várzea Grande, Nilo Campos (DEM), pai de Danilo a missa é aberta a toda a comunidade e amigos

Jefferson Oliveira

Repórter

14/11/2017 11h28 | Atualizada em 14/11/2017 12h00

A família do personal trainer Danilo Nascimento de Souza Campos, 28, executado na noite de quarta-feira (08) com cinco tiros no bairro Duque de Caxias em Cuiabá (MT),  realiza na noite desta terça-feira (14), a missa de sétimo dia em homenagem a vítima, que acontece na Igreja Católica do Santa Isabel, na Cohab de mesmo nome no município de Várzea Grande (Região metropolitana de Cuiabá).

Segundo o vereador de Várzea Grande, Nilo Campos (DEM), pai de Danilo a missa é aberta a toda a comunidade e amigos, e um momento de lembrar a grande pessoa que foi Danilo, e também clamar por justiça, neste momento tão difícil.

“É um momento de dor, mas vamos buscar justiça até o final. Hoje a missa acontece e esperamos receber amigos e parentes, que serão muitos, pois o Danilo era uma pessoa muito querida em nossa comunidade e tinha muitos amigos. Não podemos deixar o crime cair no esquecimento e tem que haver punição aos envolvidos, quando descobertos”, disse o vereador ao Circuito Mato Grosso.

Missa de sétimo dia:

Local: Igreja Santa Isabel da Hungria

Endereço: R. Luís José da Silva Neto, 134-252 - Santa Isabel, Várzea Grande

Horário: 19:30

Data: 14/11/2017

CRIME:

Danilo foi morto na noite de quarta-feira (08) e Segundo consta no boletim de ocorrências, Danilo era personal trainer em uma academia localizada no bairro Goiabeiras, e teria ido a uma distribuidora, cerca de 500 metros do local onde trabalhava, e ao descer do veículo, foi surpreendido por dois motociclistas que efetuaram cinco tiros em direção a vítima.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e ao chegar ao local, constatou o óbito de Danilo. Policiais militares do 10º Batalhão chegaram a fazer rondas na região em buscas dos suspeitos, porém, não obtiveram êxito.

INVESTIGAÇÕES:

A Polícia Civil por meio da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) instaurou um inquérito, que é conduzido pela delegada Alana Cardoso que investiga o caso.

De acordo com as informações, uma das hipóteses de assassinato, seria que foi um crime passional, praticado ou a mando de um marido de ex-aluna de Danilo da academia. Testemunhas informaram que o instrutor havia recebido ameaças pessoalmente e pelo WhatsApp do suspeito.

A polícia também descartou a hipótese de latrocínio, pois nenhum pertence da vítima foi levado no dia crime em questão.

Leia mais:

 

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE