PUBLICIDADE
BICHO LEGAL II

Polícia apreende sete máquinas, fichas de cadastro e tabelas do jogo do bicho

O delegado informou que as duas pessoas de 27 e 25 anos responderão por contravenção penal do jogo do bicho

Da Redação

Equipe

14/11/2017 10h25 | Atualizada em 14/11/2017 11h46

Polícia apreende sete máquinas, fichas de cadastro e tabelas do jogo do bicho

Divulgação

A Polícia Judiciária Civil efetuou a detenção de duas pessoas e apreensão de sete máquinas do jogo do bicho, que eram usadas em apostas em municípios da baixada cuiabana. A operação denominada "Bicho Legal 2" foi realizada nesta segunda-feira (13), no município de Rosário Oeste (128 km de Cuiabá-MT).

Uma denúncia referente a um veículo escuro, com pessoas que estavam na cidade promovendo apostas ilegais do jogo do bicho, chegou à Delegacia da Polícia.

"A gente recebeu informação e acabou fazendo a interceptação do veículo, com duas pessoas, que estavam com sete máquinas, todas para atender os pontos do jogo do bicho na região. Foram apreendidos folder relativo a prática ilegal de uma empresa do Estado de Goiás", disse o delegado Walter de Melo Fonseca Junior.

Dentro do veículo foram encontrados as sete máquinas eletrônicas de apostas, duas baterias de cartão, 12 tabelas do jogo do bicho, um cartão pequeno, três carregadores, 117 bobinas de papel para as máquinas, cinco chips telefônicos, 32 fichas de cadastro de pontos do jogo do bicho, 17 tabelas de jogo, e pouco mais de R$ 550,00.

O delegado informou que as duas pessoas de 27 e 25 anos responderam termo circunstanciado de ocorrência (TCO) de contravenção penal do jogo do bicho e foram liberadas.

"Vamos continuar as investigações para identificar a origem das máquinas, que  estavam guarnecendo pontos em Rosário Oeste, Jangada e Acorizal. Eles distribuíam folder e fazem até marketing do negócio. Isso é algo complexo que está se alastrando pelo Estado", destacou o delegado.

Jogo do bicho

O jogo do bicho é uma bolsa ilegal de apostas em números que representam animais. Foi inventado em 1892 pelo barão João Batista Viana Drummond, fundador do Jardim Zoológico do Rio de Janeiro, em Vila Isabel, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

A prática é considerado uma contravenção no Brasil, de acordo com o artigo 58 da Lei de Contravenções Penais (Decreto-lei 3 688, de 3 de outubro de 1941). As pessoas que o exploram são passíveis de prisão e multa e os apostadores são passíveis de multa.

Mesmo com a proibição, o jogo do bicho continua a ser praticado em larga escala nas ruas das principais cidades do Brasil. Em Mato Grosso quem detinha os direitos e comandava as operações de jogo do bicho, era o ex-comendador João Arcanjo Ribeiro, que está preso desde 2003, após desencadeamento da Operação Arca de Noé.

Arcanjo foi transferido recentemente para Mato Grosso e está detido na Penitenciária Central do Estado (PCE). Uma greve de fome foi iniciada no último dia (06) pelos detentos na unidade, porém, Arcanjo que está em uma cela isolada, não aderiu ao manifesto dos presos e manteve a sua rotina se alimentando normalmente.

Leia mais:

 

FONTE: Assessoria-PJC

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE