PUBLICIDADE
CASO DE POLÍCIA

Mulher acusa ex-companheiro de vazar foto íntima em grupos do WhatsApp

O caso é investigado pela Polícia Judiciária Civil (PJC); A Lei Carolina Dieckmann é como ficou conhecida a Lei Brasileira 12.737/2012

Da Redação

Equipe

12/10/2017 18h00 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Uma jovem de 26 anos acusa o ex-namorado, da mesma idade, de vazar uma foto íntima dela em grupos do aplicativo WhatsApp. A vítima foi até a delegacia de Sinop (477 km de Cuiabá) e relatou o caso às autoridades. Ela alegou que a imagem foi tirada sem seu consentimento, enquanto ainda mantinha um relacionamento com o suspeito.

Em seu depoimento, a mulher disse que após o término do namoro, o homem enviou a foto para a vítima, dizendo que a imagem estava sendo espalhada em grupos de conversas, por meio do aplicativo.

A jovem então pediu explicações do acusado, que disse que havia enviado a foto apenas para um grupo de pessoas do Paraná e que, por tal motivo, “ninguém a reconheceria”. A vítima acredita que o envio da imagem tenha sido por vingança.

O caso é investigado pela Polícia Judiciária Civil (PJC). A Lei Carolina Dieckmann é como ficou conhecida a Lei Brasileira 12.737/2012, sancionada em 30 de novembro de 2012 pela ex-presidente Dilma Rousseff, que promoveu alterações no Código Penal Brasileiro, tipificando os chamados delitos ou crimes informáticos.

O Projeto que resultou na "Lei Carolina Dieckmann" foi proposto em referência e diante de situação específica experimentada pela atriz, em maio de 2012, que teve copiadas de seu computador pessoal, 36 fotos em situação íntima e conversas, que acabaram divulgadas na Internet sem autorização.

FONTE: Wesley Santiago - Olhar Direto

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE