PUBLICIDADE
MATUPÁ

Oito armas, incluindo uma banhada a ouro, são apreendidas em garimpo

Pistola apreendida era banhada a ouro, segundo a polícia. Filho do proprietário do garimpo foi preso

12/08/2017 13h20 | Atualizada em 12/08/2017 13h22

Oito armas, incluindo uma banhada a ouro, são apreendidas em garimpo

PJC

Oito armas de fogo, uma delas banhada a ouro, além de 300 munições, foram apreendidas em uma operação policial feita na sexta-feira (11), em um garimpo na região de Matupá, a 696 km de Cuiabá. Segundo a Polícia Civil, a apreensão ocorreu em uma investigação de uma tentativa de homicídio contra um funcionário do local. Os proprietários acreditavam que o funcionário estava roubando ouro da área.

O proprietário do garimpo, identificado como João Fidelis Neto, e o filho dele, Marcelo Fidelis, que foi preso, são investigados pelo crime.

O funcionário foi baleado no dia 4 de agosto, depois de ser acusado pelos proprietários de ter furtado sete tambores de terra que deveriam ser refinados no local, o que não seria verdade. O G1 não localizou os suspeitos ou a defesa deles. A propriedade de João Fidelis consta na relação das seis fazendas de Mato Grosso que estão na 'lista suja' de trabalho análogo ao escravo.

Pistola apreendida era banhada a ouro, segundo a polícia (Foto: Polícia Civil de Mato Grosso) Pistola apreendida era banhada a ouro, segundo a polícia (Foto: Polícia Civil de Mato Grosso)

De acordo com a polícia, Marcelo teve a prisão preventiva decretada, já que foi identificado como mandante e executor do crime. A polícia passou a investigar o caso depois que o proprietário do garimpo informou aos policiais que o filho, e dois seguranças contratados por ele, tiveram um desentendimento. A briga seria causada pelo furto dos sete tambores.

A investigação descobriu que Marcelo, e os outros seguranças, levaram o funcionário até a região do Rio Peixoto, onde foi ameaçado e questionado sobre os tambores.

O funcionário conseguiu fugir dos suspeitos, porém, foi baleado enquanto corria. Ele socorrido por outras pessoas. Ao descobrirem a situação, a polícia representou pelo mandado de busca e apreensão na propriedade e de prisão preventiva contra Marcelo.

As ordens judiciais foram decretadas pela Justiça e cumpridas na tarde de sexta-feira. Na casa do suspeito os policiais apreenderam oito armas de fogo: um revólver, duas pistolas (uma delas banhada a ouro) e cinco espingardas.

Também foram apreendidas mais de 300 munições de diferentes calibres (12 munições calibre 12, 27 munições calibre 20, 104 munições calibre 22, 2 munições de revólver calibre 32, 10 munições calibre 32, 127 munições calibre 36 e 4 munições calibre 38), e um silenciador. Marcelo vai responder por tentativa de homicídio, posse ilegal de arma de fogo e munições.

FONTE: G1 MT

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE