Segunda-Feira, 29 de Maio de 2017
VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO

Sargento atira contra carro de médico em rotatória no Jardim Itália; vídeo

Um tiro atingiu o veículo e teria sido efetuado quando o médico trafegava por uma das ruas do Jardim Itália, em Cuiabá

Sargento atira contra carro de médico em rotatória no Jardim Itália; vídeo
 

Imagens: Willian Matos

Um sargento da Polícia Militar efetuou dois disparos contra um veículo conduzido pelo médico Ruy Gonçalves, 60 anos, na tarde desta terça-feira. O fato ocorreu no Jardim Itália, em Cuiabá (MT) por volta das 15h. Os tiros atingiram apenas o veículo.

Na Central de Flagrantes do Cisc Planalto, após registrar o boletim de ocorrências o médico relatou que o policial pilotava um motocicleta e que freou bruscamente numa faixa de pedestre. "Eu disse ow! E na próximo rotatória ele desceu da moto e efetuou dois tiros", relatou o médico. Atrás vinha uma viatura da Polícia Militar que deteve o PM.

O tenente coronel Gilberto Duarte Victório, que estava na viatura, relatou ao Circuito Mato Grosso que avistou ambos gesticulando, supondo uma discussão de trânsito, e que quando o médico saiu em seu veículo o piloto da moto sacou a arma e atirou. Trata-se de Simião Jesus de Campos, 53 anos, lotado no 9º Batalhão da Polícia Militar. Ele ficará detido e amanhã seguirá para audiência de custódia.

O sargento alegou em seu depoimento que foi fechado e que ambos iniciaram uma discussão, quando ele sacou a arma e atirou no veículo. Jesus de Campos está cumprindo férias e licença premio para se aposentar.  

O médico Ruy Gonçalves que é servidor público municipal e atende casos de emergências nas policlínicas de Cuiabá contou, ainda, que estava indo atender um paciente que passava mal e que acabou indo para a delegacia diante do ocorrido. "Ele estava mal, deve estar ainda, porque eu não pude ir atendê-lo", contou.

O médico se disse indignado com a atitude do policial. "Foi uma tentativa de homicídio. Agora eu gostaria de saber o que fazia um policial à paesana e armado", questionou Ruy Gonçalves.

 

 

COMENTAR