Quinta-Feira, 30 de Março de 2017
PARA PROTEGER A MÃE

Homem esfaqueado pelo enteado respondia por homicídio, diz ex-mulher

Os dois irmãos suspeitos de esfaquearem o padrasto já chegaram à delegacia de Sorriso

 Homem esfaqueado pelo enteado respondia por homicídio, diz ex-mulher
 

Foto: Portal Sorriso

A mãe dos dois adolescentes de 17 e 15 anos, acusados de matar o padrasto João Goes de Siqueira, de 41 anos, a facadas, prestou depoimento nesta terça-feira (10). Em sua versão a mulher contou a Polícia Civil que o homem respondia por um homicídio e também que já havia pedido ao companheiro para sair de casa para evitar uma tragédia.

O assassinato aconteceu em uma granja de Sorriso (a 420 km de Cuiabá), localizada na Gleba Rio Verde, por volta das 3h de terça-feira. Na delegacia, a mulher relatou que sofreu diversas ameaças de morte por parte de João e que teria pedido, antes desta fatalidade, pedido para ele sair de casa e evitar que alguma tragédia acontecesse.

Durante o depoimento ela acrescentou uma passagem do homem pela polícia por um homicídio.

À polícia, os menores admitiram ter matado o padrasto a facadas e alegaram que seria por conta das ameaças que João fazia a mãe. Eles relataram que o padrasto teria tentado matar um dos adolescentes com golpes de faca e, por isso, após entrarem em luta corporal, o rapaz, de 17 anos, esfaqueou a vítima, que morreu no local.

Após o homicídio, a mãe dos rapazes foi chamada para socorrer um deles que estava bastante ferido. Ambos foram levados ao hospital de Lucas do Rio Verde (354km ao norte de Cuiabá).

Os investigadores de Sorriso foram até à cidade de Lucas do Rio Verde e conduziram os menores à delegacia, onde foram apresentados ao delegado de polícia para as devidas providências.

Leia mais

 Adolescente golpeia e mata padrasto com faca para defender mãe

COMENTAR