PUBLICIDADE
INTERMEDIAÇÃO

Mauro Mendes ouve procurador-geral e mantém posição de limite fiscal

Da Redação

Equipe

24/06/2019 16h52 | Atualizada em 24/06/2019 17h02 1 comentario

Mauro Mendes ouve procurador-geral e mantém posição de limite fiscal

Reprodução/Internet

O governador Mauro Mendes (DEM) não cedeu à tentativa de negociação com categorias grevistas da educação intermediada pelo procurador-geral José Antônio Borges. Ele atendeu o procurador no mesmo dia da reunião com deputados e líderes sindicais, na semana passada e ouviu a proposta sugerida pelos sindicalistas de parcelamento dos 7,69% até maio de 2020. A resposta dada foi de que não há condições para o Estado revisar para cima o ganho salarial dos servidores. A conversa não deve ter se prolongado por causa da sintonia de governo e Ministério Público. O primeiro diz não haver legalidade fiscal para reajuste salarial e o segundo endossa a posição. 



.


1 COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. Ele precisa taxar o agrobusiness mas não tem coragem nem força, educação é prioridade, só vejo veneno no agronegócio.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE