PUBLICIDADE
DELAÇÃO

Galindo teria proposto estratégia para chegar na juíza Selma e blindar Alan Malouf

Da Redação

Equipe

20/10/2018 08h27 | Atualizada em 20/10/2018 08h46

O empresário Alan Malouf narrou, em sua delação, que o ex-promotor de Justiça Fábio Galindo, que foi secretário de segurança do Estado do Mato Grosso, teria lhe oferecido - após se exonerar do cargo -, uma "estratégia" para blindar o colaborador de ações junto ao Gaeco, informando ser muito próximo do coordenador, Marco Aurélio, e inclusive da juíza aposentada Selma Arruda, então titular da 7ª Vara de Cuiabá. Galindo teria cobrado R$ 3 milhões para tanto.



A delação tem 20 anexos, cada um relatando um suposto episódio do esquema fraudulento que resultou na deflagração da operação, que investiga um esquema de fraudes em licitações de obras de escolas em Mato Grosso, na gestão do ex-secretário estadual de Educação Permínio Pinto (PSDB).



.


Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE