PUBLICIDADE
ASSISTENTE CRITERIOSA

Servidora encontrou provas que PF não localizou

08/06/2018 17h00 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00 2 comentarios

Servidora encontrou provas que PF não localizou

Reprodução

A servidora que revelou os documentos teria superado a busca da polícia em sua perspicácia. Isso porque, durante a Operação Malebolge, quando houve a busca e apreensão, a Polícia Federal ficou mais de 12 horas no gabinete de José Carlos Novelli. Tudo teria sido vasculhado minuciosamente, até mesmo com a retirada de quadros, forros e cortinas. Porém, sete meses depois, a assessora da atual conselheira interina entrou no gabinete do conselheiro Novelli e reparou que uma parte das cortinas estava aberta e precisava ser fechada e outra parte parecia estar ao contrário, com o forro à mostra. Assim que foi arrumar o forro, ao puxar a cortina, viu que caiu algo no chão, parecendo um envelope, com dizeres do Estado de Mato Grosso, uma espécie de “plano de ação”. E claro, o depoimento sigiloso da assistente à Polícia Federal e as provas até então ignoradas acabaram vazando para a imprensa.

2 COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. lksakbwsw

  2. O vídeo do episódio que aconteceu nesta quarta-feira viralizou na internet. Jogue jogabilidade on moto x3m, slope, short life

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE