PUBLICIDADE
R$ 2,6 MILHÕES

Kobori já teria feito delação e confirmou propina paga aos irmãos Taques

Conforme a informação do próprio delator, Paulo Taques, primo do governador Pedro Taques (PSDB), recebeu R$2,6 milhões de propina

Da Redação

Equipe

10/05/2018 15h20 | Atualizada em 10/05/2018 17h18

Kobori já teria feito delação e confirmou propina paga aos irmãos Taques

Reprodução/Facebook

Fontes da coluna afirmam que o pivô da Operação Bôuns, Valter José Kobori, preso nesta quarta-feira (9)  já assinou acordo de delação premiada e confirmou pagamento de propina aos irmãos Pedro e Paulo Taques. A acusação que pesava contra o ex-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, já teria sido confirmada pleo empresário,  consideradado pivô no esquema que desviou R$ 27 milhões do Detran de Mato Grosso.

Conforme a informação do próprio delator, Paulo Taques, primo do governador Pedro Taques (PSDB), recebeu R$2,6 milhões de propina em duas parcelas, tendo sido uma de R$1,4 milhões e outra de R$1,6 milhões.

Os irmãos Taques foram presos na Operação Bônus, deflagrada pelo Gaeco nesta quarta-feira, porque utilizaram seu conhecimento jurídico para “maquiar o recebimento de propina da organização criminosa”, segundo o próprio desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) José Zuquim Nogueira, responsável por autorizar a ação.

Vale lembrar que Paulo Taques, que foi do primeiro escalão do governo, já foi citado em outros casos no MPE e preso outras duas vezes em razão da Operação Esdras, que investiga o esquema de grampos ilegais no Estado.

O empresário Valter José Kobori foi preso quando chegava para trabalhar em seu escritório. Ele é acusado de ter recebido R$ 6 milhões em propinas. Nesta quinta-feira foi houvido pelo Ministério Público na sede do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em Cuiabá, para onde foi transferido. 

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE