PUBLICIDADE
MUNDO

Bomba da Segunda Guerra impõe desafio a Dresden

Após três dias de impasse e com raio de quase um quilômetro isolado, moradores começam a dar sinais de irritação.

24/05/2018 14h57 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Bomba da Segunda Guerra impõe desafio a Dresden

Reprodução

Em Dresden, seguem nesta quinta-feira (24) pelo 3º dia consecutivo os trabalhos de desativação de uma bomba de 250 kg da Segunda Guerra Mundial.

Embora não seja anormal a descoberta de bombas antigas em cidades alemãs, os procedimentos geralmente são precisos e duram menos tempo. Uma explosão parcial na madrugada, seguida de um incêndio que durou quase 12 horas, dificultaram o andamento da operação em Dresden.

Conforme explicou o porta-voz da polícia de Dresden, Thomas Geithner, a tentativa de desarmar remotamente a bomba resultou em faíscas e incendiou o material de isolamento. Por volta das 23h25 (horário local) houve uma detonação parcial.

O fogo perdurou por toda a noite. Por volta das 11h30 (horário local), após análise aérea feita de um helicóptero, um robô-bombeiro foi enviado a até 300 metros do local para iniciar a extinção do fogo no material de isolamento e acelerar o arrefecimento da bomba.

"Se esperarmos que a bomba se esfrie sozinha, a desativação duraria dias", afirmou Geithner. "Toda a operação está sendo feita via transmissão de imagens. Depois que o incêndio tiver apagado, uma escavadeira blindada será usada para a remoção do material de isolamento que caiu em cima da bomba. Só então, um especialista em detonação se aproximará do local para avaliar a situação."

O porta-voz da polícia de Dresden confirmou que apenas uma parte da bomba explodiu, mas não soube especificar se havia risco de o restante da bomba explodir. A bomba de 250 kg de fabricação britânica está equipada com um detonador e, portanto, precisa ser desativada localmente.

"Obviamente não podemos determinar quanto tempo levará até a desativação da bomba. A meta é terminar a operação nesta quinta-feira", disse Geithner. "A paciência da população está próxima de se esgotar." Muitos moradores estão com medo de furtos e invasão de domicílios, além do bem-estar de seus animais de estimação.

A polícia estabeleceu um raio de 800 metros em torno da bomba. Na noite de terça para quarta-feira, aproximadamente 8.700 pessoas tiveram de deixar suas casas. Meios de transporte públicos tiveram suas rotas desviadas, e alguns trens foram cancelados. Até o espaço aéreo sobre Dresden foi fechado após a detonação parcial.

A descoberta de bombas remanescentes da Segunda Guerra não é algo raro em cidades alemãs. Somente em 2018, já houve duas operações sensíveis em Berlim, Paderborn, Minden e Frankfurt.

E, segundo o diário local Westfallen Blatt, somente no estado da Renânia do Norte-Vestfália são encontradas anualmente quase 1.400 bombas da Segunda Guerra. Especialistas afirmam que 10% das milhões de bombas lançadas por americanos e britânicos sobre cidades alemãs não detonaram.

FONTE: G1

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE