Domingo, 26 de Março de 2017
MUNDO

Rússia quer proibir a venda de cigarros para os nascidos a partir 2015

Essa seria uma das proibições de fumar mais rigorosas no mundo.

Rússia quer proibir a venda de cigarros para os nascidos a partir 2015
 

Além de se intrometer na eleição norte-americana, parece haver outro assunto com que a Rússia tem se preocupado bastante atualmente: cigarros. O número de fumantes no país é um dos mais altos do mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde. Agora, o governo russo, que adora banir as coisas, tentará proibir que cidadãos nascidos após 2015 comprem cigarros.

Essa seria uma das proibições de fumar mais rigorosas no mundo, com o Butão sendo a única outra nação que encontrei que tornou completamente ilegal a venda de cigarros.

A proposta de proibição, obtida pelo jornal russo Izvestia, passaria a valer a partir de 2033, quando os cidadãos russos afetados (hoje bebês) farão 18 anos de idade. Cigarros são proibidos para menores de 18 anos na Rússia, então a lei garantiria que aqueles nascidos em 2015 ou depois nunca possam adquiri-los legalmente.

O projeto faz parte de um esforço maior de combater o fumo entre 2017 a 2022 – e além disso -, de acordo com o que noticiou o periódico. O objetivo é diminuir as taxas de fumantes do país em 25% até 2025, reduzindo ainda mais posteriormente. A proposta também afirma que o consumo de tabaco caiu de 39% em 2009 para 33% em 2016.

Algumas pessoas temem que a proibição poderia levar a um maior consumo de tabaco falsificado, como Elena Topoleva-Soldunova, integrante da Câmara Cívica da Rússia. Outros, como o político Nikolai Gerasimenko, aprovam a ideia, mas não têm certeza de como ela poderia ser aplicada, de acordo com o jornal britânico The Times.

Enquanto isso — antes de o grupo afetado alcançar a idade em que definitivamente não poderia fumar legalmente —, a proposta também inclui leis adicionais restringindo os locais em que o fumo é permitido. Os pacotes de cigarro russos agora contam também com imagens de alerta fortes. Entretanto, uma pesquisa feita em 2010 pela WHO, plataforma da OMS, revelou que 12% dos russos com 15 anos fumavam todos os dias, e ainda é incerto o quão efetiva uma proibição seria, considerando como os cigarros ainda são acessíveis à população mais jovem do país.

No Brasil, o último dos esforços para reduzir o número de fumantes veio no fim de 2014, com aprovação da lei que proíbe o fumo em locais fechados que sejam abertos ao público, como bares, restaurantes ou qualquer outra área parcialmente fechada por teto, paredes ou mesmo toldos. O descumprimento pode levar os estabelecimentos a multas de R$ 2.000 a R$ 1,5 milhão, além da cassação da licença.


Fonte: UOL

COMENTAR