PUBLICIDADE
IRREGULARIDES EM VARA

Julgamento de processo de juiz Flavio Miraglia é adiado novamente

Processo administrativo busca apurar irregularidades na atuação do magistrado na 1º Vara Cível de Cuiabá. Se condenado, ele pode ser aposentado compulsoriamente

Allan Pereira

Jornalista

10/08/2018 13h42 | Atualizada em 10/08/2018 17h43

Julgamento de processo de juiz Flavio Miraglia é adiado novamente

Marcus Vaillant

Foi mais uma vez adiado o processo que pode levar a aposentadoria compulsória do juiz Flávio Miraglia Fernandes. Na tarde desta quinta (10), o desembargador José Zuquim Nogueira pediu vistas do processo durante a reunião plenária do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT). Com isso, o caso só será retomado em setembro.

Na ocasião, o desembargador Orlando Perri lia seu voto e dava seu parecer sobre o processo. Após sete horas de leitura, ele votou pela absolvição do magistrado. O caso já conta com 13 votos para aposentar compulsoriamente o juiz, e 7 para absolvê-lo.

Flávio é investigado por cometer uma série de desvios funcionais e irregularidades. O magistrado era responsável pela 1º Vara Cível de Cuiabá, que é responsável por conduzir os processos de recuperações judiciais e falências de empresas em Mato Grosso.

Ele foi acusado de homologar a inserção de créditos fictícios superiores a R$ 50 milhões em favor dos credores, vender bens da empresa em recuperação a preços abaixo do mercado, demora em decretar falência, vender sentenças e entre outras séries de irregularidades.

O processo foi instaurado em 2016. Com a denúncia, Flávio foi afastado da 1º Vara e transferido para a 12ºVara Criminal. Onde até o momento o juiz se encontra.

 

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE