PUBLICIDADE
SUCATAS

Governo pede ao TJ para aprovar processos para prensagem de carros

Em 2015 foram prensados 6 mil sucatas e em 2016 pouco mais de 6 mil veículos. A meta para este ano é de mais de 20 mil

Da Redação

Equipe

11/01/2017 13h25 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Foto Ahmad Jarrah

Os magistrados do Poder Judiciário de Mato Grosso devem receber em breve orientação para dar atenção especial aos processos que tem como objeto automóveis que estão parados nos pátios das delegacias, aguardando liberação para prensagem. O documento será expedido pelo presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Rui Ramos Ribeiro, e a ideia é evitar a proliferação dos mosquitos vetores de doenças como engue, zika e chikungunhia.

A decisão foi tomada na manhã desta segunda-feira (9 durante a visita do secretário de Estado de Segurança Pública (Sesp), Rogers Elizando Jarbas, ao presidente do TJMT. Na ocasião, foi protocolado formalmente solicitação de parceria para dar andamento à liberação dos automóveis sucateados.
 
“As parcerias são o caminho para dar cabo a problemas como esses, que são sociais. Vamos conversar com os magistrados que estão nas comarcas, orientando para que seja dada celeridade nos autos relativos aos carros sucateados. Essa situação não é boa para ninguém. O cidadão não gosta de ver o carro jogado, virando criadouro de mosquito, e o Estado precisa colocar mais pessoas cuidando desses objetos”, ressaltou o magistrado.
 
De acordo com o secretário, em 2015 foram prensados 6 mil sucatas e em 2016 pouco mais de 6 mil. A meta da Sesp para 2017 é ousada e almeja que sejam prensados pelo menos 20 mil carros.
 
“Atualmente temos carros de 15 e 20 anos parados nos pátios das delegacias ou do Detran, aguardando apenas liberação para serem prensados, serviço que é feito aqui mesmo no Estado, por empresa credenciada. Aqui em Cuiabá mesmo, as pessoas que caminham no Parque das Águas tem como plano de fundo os de carros sucateados que estão no pátio do Detran. Com essa parceria vamos acelerar o fim desse problema social”, concluiu Jarbas.
 
Outras parcerias

Durante a visita, Rui Ramos lembrou também que o Judiciário firmou parceria com o Estado para participar da Caravana da Transformação. A primeira ação será nos dias 27 e 28 na comarca de Jaciara (144 quilômetro ao sul). Em seguida a Justiça Estadual também vai participar da Caravana em Mirassol, e, na oportunidade, será inaugurada uma vara especializada em entorpecentes na comarca.
 
“Necessitamos combater o tráfico de drogas doméstico, que para mim é um crime contra a humanidade. Mirassol D’oeste é área de fronteira e como eu já trabalhei na região (em Cáceres e Pontes e Lacerda) sei que é intensa a mercancia de drogas ali”, destacou o presidente.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE