PUBLICIDADE
FUTEBOL AMERICANO

Mato Grosso e Uruguai se enfrentam em amistoso na Arena Pantanal

Um estado brasileiro confrontará uma nação sul-americana na Arena Pantanal

Rodivaldo Ribeiro

Editor-adjunto

12/07/2018 07h30 | Atualizada em 16/07/2018 13h41

Mato Grosso e Uruguai se enfrentam em amistoso na Arena Pantanal

Júnior de Martins

A Arena Governador José Fragelli, a Arena Pantanal, será palco da 1ª edição do Mato Grosso Bowl, um amistoso internacional de futebol americano entre duas seleções, os melhores talentos do Estado contra os melhores do Uruguai, no dia 21 de julho, às 18h, em Cuiabá.

Os organizadores fazem previsões otimistas e um investimento de R$ 100 mil, com a geração de 40 empregos diretos e expectativa de público de 10 mil pessoas.

Para o presidente da Federação Mato-grossense de Futebol Americano (FMTFA), Paulo Cesar Machado, o esporte tem a força de transformar a sociedade. Segundo ele, começa pela educação, passa pela saúde, economia e segurança pública. É uma ferramenta de controle social que influencia o comportamento humano.

“Países que investem continuadamente no esporte conseguem ampliam seus resultados em educação, mitigam gastos com saúde pública, ganham com qualidade de vida e longevidade, fortalecem a economia e reduzem índices de criminalidade. Esse é o caminho para metamorfosear um país que necessita de espírito esportivo, que nada mais é do que a prática da ética”, diz Machado.

Conforme o presidente da FMTFA, é de conhecimento científico e empírico que o esporte é o principal fator de aumento da frequência escolar e de redução da evasão escolar. Instituições de ensino e projetos sociais com atividades esportivas apresentam índices mais altos de assiduidade do aluno. E eventos fazem parte da estratégia para atraí-los e mantê-los nesse estilo de vida saudável.

Histórico seleções

A primeira formação da seleção mato-grossense de futebol americano aconteceu há quase 10 anos, para disputar o 1° Torneio de Seleções, entre 18 e 20 de abril de 2009, em Sorocaba (SP). Naquele tempo, o plantel era composto praticamente só por atletas do Cuiabá Arsenal. Foram três partidas, com uma vitória sobre a seleção da Paraíba, uma derrota para a do Rio de Janeiro e outra para a de São Paulo.

No ano seguinte, os mato-grossenses se agruparam mais uma vez para competir no 2° Torneio de Seleções, em abril de 2010, em Curitiba. Por conta da logística, o desafio foi ainda maior, pois fizeram três jogos, com média de três horas cada, em 24 horas. Foram três partidas e três derrotas. Perderam para a seleção do Paraná, novamente para São Paulo e para a de Santa Catarina.

A seleção uruguaia é mais antiga e tem maior histórico. Começaram em 2005 e fizeram o total de 16 confrontos (em 2005, 2006, 2007, 2008, 2010, 2011, 2012, 2014, 2016 e 2017), com oito vitórias e oito derrotas, e tendo como principais adversários as seleções da Argentina, do Chile e do Brasil, e também jogaram contra clubes de outros países. A primeira partida de 2018 será em Cuiabá.

Comissão Técnica

A comissão técnica mato-grossense será formada por dez membros: Na defesa, William Fernando Teza (coordenador de defesa) e Eduardo Narvaes (auxiliar de defesa), Rafael Teodoro (auxiliar) e Wesley Santos (auxiliar); no ataque, Victor Cohen (coordenador de ataque) e André Renck (auxiliar de ataque), Michael Douglas Klitzke (auxiliar) e Giovanni Trevisan (auxiliar); nos times especiais, Lucas Gabriel Schneider (coordenador de special teams); E a vaga para técnico principal (head coach) aguarda confirmação do convidado.

A comissão técnica uruguaia é formada por seis integrantes: Gonçalo Techera (técnico principal), Martin Djambolakdjian (treinador de linha de ataque), Felipe Poggio (treinador de recebedores), Fernando Medeiros (coordenador de defesa), Pablo Dominguez (treinador de defensive backs) e Aldo Fierro (treinador de corredores e times especiais). O capitão é Walter Hernández.

Atrações e ingressos

O Mato Grosso Bowl terá os shows dos mascotes do Sorriso Hornets (ZumZum) e do Sinop Coyotes (Zé Coio), DJ, apresentações culturais e uma banda regional. E é um evento organizado pela Federação Mato-grossense de Futebol Americano (FMTFA) com apoio da Liga Uruguaia de Futebol Americano (Lufa) e da Secretaria Adjunta de Esporte e Lazer de Mato Grosso (Sael-MT).

“Para nós é importante jogar contra adversários diferentes. É uma maneira de continuar a crescer. Temos um núcleo unido que tem funcionado por anos e este será um bom desafio. Nos motiva a enfrentar uma seleção que tem jogadores da Copa do Mundo de Futebol Americano, como Igor Mota e Andrei Vargas. E jogar na Arena Pantanal será uma oportunidade única”, disse o capitão da seleção uruguaia e presidente da Lufa, Walter Hernández.

Os ingressos são comercializados por R$ 5 (meia) e R$ 10 (inteira) no setor Leste Superior da Arena Pantanal e R$ 20 (meia) e R$ 40 (inteira) no Leste Inferior. Disponíveis em pontos de vendas nas livrarias Janina e na Doctor Feet Goiabeiras e por meio do site MT Ingressos. Mais informações no Facebook da FMTFA.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE