PUBLICIDADE
Fórmula 1

Morre Dan Gurney, lenda do automobilismo

Além de vencer na F1, Indy, Le Mans e NASCAR, piloto também foi o pioneiro no uso de capacete que cobria todo o rosto e em estourar champanhe no pódio

15/01/2018 09h41 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Morre Dan Gurney, lenda do automobilismo

Reprodução

Morreu neste domingo Dan Gruney, aos 86 anos, por complicações relacionadas a uma pneumonia. O americano é considerado uma lenda do automobilismo por ter vencido quatro provas na F1 (uma delas em seu próprio carro), além de triunfar na Indy, Le Mans e NASCAR.

A carreira de Gurney foi marcada pelo pioneirismo em diversas áreas: o americano foi o primeiro a usar o capacete que cobre o rosto todo, conquistou a primeira e única vitória da Porsche na F1, além de ter lançado a moda de espirrar o champanhe no pódio, após a vitória das 24 Horas de Le Mans, em 1967. Sua carreira na Indy resultou na criação de um dispositivo aerodinâmico chamado de Gurney Flap (um pequeno apêndice perpendicular na ponta traseira da asa).

Na Fórmula 1, Gurney largou 86 vezes e venceu quatro. Disputou corridas por equipes como Ferrari, BRM, Porsche, Lotus, Brabham, Eagle and McLaren. Em 1967, o americano venceu o GP da Bélgica guiando o próprio carro (Eagle-Weslake), o segundo piloto na história da F1 a completar o feito - o primeiro foi sir Jack Brabham. Sua equipe, a All American Racers não somente venceu uma prova na F1, como uma ediçãos das 500 Milhas, em 1975, o único time americano a conqusitar tal feito.

- Com um último sorriso no seu lindo rosto, Dan guiou ao desconhecido poco antes do meio-dia de hoje, 14 de janeiro de 2018. Em profundo pesar, mas com gratidão nos nossos corações pelo amor e alegria que você nos deu durante seu tempo na terra, nós dizemos vá com deus - dizia comunicado emitido pela viúva Evi e a equipe fundada por Dan, a All American Racers.

- Descanse em paz, Dan Gurney. Primeira vez que me inspirou foi quando era pequeno e sonhava em ser como ele, para sempre. Ele me entendia melhor do que qualquer um, e é por isso que ele escreveu o prefácio do meu livro em 2001.

- Triste de saber que Dan Gurney nos deixou. Ele era um ícone e brilhou ao criar novas tecnologias para nosso esporte. Mas, acima de tudo, era apenas um cara incrível que fará muita falta.

- Nos despedimos de um dos caras mais legais que o esporte viu. Descanse em paz, Dan Gurney.

- Estamos muito tristes de ouvir que a lenda do automobilismo Dan Gurney morreu. Ele era um gênio dentro e fora das pistas. Fará muita falta.

FONTE: G1

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE