PUBLICIDADE
FUTEBOL

Neymar rechaça problemas no PSG e chora com Tite

Atacante da seleção brasileira diz que está incomodado com as notícias sobre o ambiente com os companheiros e treinador no Paris Saint-Germain

10/11/2017 14h37 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Neymar rechaça problemas no PSG e chora com Tite

Reprodução

O atacante Neymar fez um gol de pênalti com a ajuda do árbitro de vídeo (VAR na sigla em inglês), perdeu outra cobrança e levou cartão amarelo também após a consulta à tecnologia na vitória por 3 a 1 sobre o Japão, em Lille, nesta sexta-feira. Porém, ao participar da entrevista coletiva após o jogo, ele revelou algo que o incomoda bastante: as notícias sobre problemas no Paris Saint-Germain, principalmente envolvendo sua relação com o atacante Cavani e com o técnico Unai Emery.

- Aconteceu muita coisa comigo com a tela nova (do VAR), é um tema que não tenho que opinar. Meus últimos tempos em Paris são perfeitos em números, estou muito bem, feliz, motivado para vencer no Paris, ser um jogador que dê tudo em campo para meus companheiros. E vem me incomodando muito porque estão inventando histórias mentirosas, não tenho nenhum problema com Cavani, com meu treinador, vim com o aval dele para o Paris. Tivemos uma reunião, ele falou que me ajudaria em campo, a vencer nossos objetivos, não é só para mim. É para o clube, para nosso grupo, quero que parem de inventar que tenho problema com meu treinador. Muito pelo contrário, o que eu quero é ser feliz. Não vim incomodar ninguém, nem arrumar confusão, vim ajudar. Sei da minha importância para a equipe, sei do meu papel em campo. Isso vem me incomodando, conversei com o professor Tite, com o Edu, isso vem me ferindo aos poucos, essas invenções de quem não está dentro do Paris, de quem não está dentro do nosso dia a dia, falando besteiras. Peço para que sejam corretos – disse Neymar.

Após se defender das críticas e antes de encerrar sua participação na coletiva de imprensa, Neymar viu o técnico Tite pedir a palavra para sair em sua defesa. Após as palavras do técnico da Seleção, o craque não conseguiu segurar as lágrimas:
- Estamos há um ano e meio trabalhando juntos. Nos enfrentamos muito fortes em equipes e sempre fomos muitos leais. Cansei de ouvir que o Tite tinha problema com o Neymar. E posso falar de cadeira do caráter dele, da grandeza dele no vestiário. Nós não somos perfeitos, somos seres-humanos. Às vezes sofremos falta e reagimos de forma errada. Eu fiz isso na minha carreira. Está errado? Está. Mas existe uma série de aspectos. Tomem cuidado para não generalizar e principalmente tomem cuidado com caráter e índole. Posso falar do caráter, da índole e do grande coração que o Neymar tem.

Durante a coletiva de imprensa em Lille, Neymar também foi questionado se está feliz com suas escolhas, principalmente com a vida nova em Paris e no PSG. Voltou a afirmar que não tem dúvidas da escolha que tomou para sua vida, mas que se sente incomodado com a pressão da imprensa:

- Muito pelo contrário. Não estou bravo, nem p... da vida. Vim com vontade própria, de falar o que eu penso. Eu sou bem realista, não gosto de burburinhos, de histórias. O que eu falo de incômodo é sobre pessoas que pensam que sabem de tudo e não sabem. Então é mais fácil vocês escutarem da minha boca. Eu não tenho nenhum problema no PSG, o que me incomoda é a pressão da imprensa. Eu sou um cara que gosta de vencer, gosto de títulos e eu fui para o PSG para isso. Eu estou feliz. Eu era feliz quando deixei o Barcelona e sou feliz agora.

Neymar, que deixou sua marca de pênalti e ainda desperdiçou outra cobrança contra o Japão, disse que ficou feliz com sua atuação no amistoso desta sexta-feira em Lille. E ainda exaltou o trabalho de Tite, afirmando que o grupo confia no trabalho no comandante:

- Feliz pela atuação, não só minha, mas da equipe. Buscamos sempre vencer a partida. Perdi um pênalti, mas só perde quem bate. Fico feliz com os meus números da seleção brasileira, números grandes. Estamos completamente felizes no trabalho na Seleção. Sentimos confiança no que o Tite nos passa, escutamos atentos. Esse é o poder do time. A união do time. É o que nos faz diferente. Queremos melhorar ainda mais em busca do sonho maior, que é ganhar a Copa do Mundo.

FONTE: G1

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE