Sábado, 25 de Fevereiro de 2017
ENEM 2016

Diploma é meta para 78% dos privados de liberdade inscritos no Enem

O Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade 2016 será aplicado para 54.358 pessoas nesta terça (13) e

Diploma é meta para 78% dos privados de liberdade inscritos no Enem
 

O Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL) 2016 será aplicado nesta terça (13) e quarta (14) para 54.358 pessoas.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), 78% dos inscritos têm como objetivo é a obtenção do Certificado do Ensino Médio. Entretanto, a prova tem as mesmas características e possibilidades da aplicação regular: os resultados individuais também podem ser usados como mecanismo de acesso ao Ensino Superior e a programas de educação.

A região sudeste reúne a maioria dos inscritos no Enem PPL: 31.411 (58%). O sul tem 9.128 (17%) das inscrições; o nordeste, 6.384 (12%); o centro-oeste, 3.884 (7%) e o norte, 3.551 (6%).

O maior número de inscritos está em São Paulo (17.353) e Minas Gerais (10.038). Já os estados com menor número de inscritos são Sergipe (153) e Roraima (155). Ao todo, 674 municípios terão aplicação do Enem PPL.

As provas
O exame é composto de uma redação e quatro provas objetivas com 45 questões de múltipla escolha. No primeiro dia, serão realizadas as provas de Ciências Humanas e suas Tecnologias e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias, com duração de 4 horas e 30 minutos. No segundo dia,as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e Redação e Matemática e suas Tecnologias, com duração de 5 horas e 30 minutos.

A aplicação do Enem PPL 2016 terá início às 13h30min (horário oficial de Brasília). No primeiro dia, os participantes serão encaminhados aos locais de aplicação das provas (dentro da própria unidade onde foram inscritos) às 12h15 para que possam responder ao Questionário Socioeconômico com antecedência. No segundo dia, os participantes irão para os locais de aplicação às 13h15.

Fonte: G1

COMENTAR