PUBLICIDADE
DESCASO COM SALÁRIO

Servidores da educação continuam à espera do pagamento de março

Despreparo de funcionários públicos municipais gera atraso no pagamento de cerca de 500 funcionários da educação em Cuiabá

Da Redação

Equipe

10/04/2018 17h09 | Atualizada em 11/04/2018 08h32

Servidores da educação continuam à espera do pagamento de março

Ilustração EBC

Um atraso de dois meses no pagamento tem prejudicado a vida de 500 servidores municipais da educação. Há dois meses aproximadamente 500 servidores  estão sem receber salário. Em sessão ordinária desta terça-feira (10), o vereador Gilberto Figueiredo (PSB) se manifestou sobre o atraso e pediu ao prefeito a liberação de uma folha suplementar para o imediato pagamento desses trabalhadores.

O vereador chegou a denunciar o descaso do Prefeito. "Já fui secretário de Educação e sei das condicionantes que podem levar a esses atrasos, mas um governo que se diz humanizado não pode deixar os servidores sem recursos até 30 de abril. Por que não fazer uma folha suplementar?", indagou Gilberto.

Foram diversas as contingências que culminaram para o atraso do pagamento dos servidores. Dentre elas, o atraso no encaminhamento de documentos por parte dos funcionários contratados pelo município. De acordo com Gilberto, o processo seletivo para servidores da Educação também foi tardio – fator que contribuiu para o atraso salarial.

Segundo a prefeitura, o secretário de Educação, Alex Vieira Passos, sinalizou que providenciará a folha suplementar até a próxima sexta-feira (13). 

O Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Antônio Marcos Ruzzane Balbino, localizado no bairro Paiaguás, bem ao lado do Centro Político Administrativo (CPA), em Cuiabá, chegou a paralisar as aulas na segunda-feira (9) por conta do atraso nos pagamentos. 

A assessoria de imprensa da Prefeitura não retornou sobre a questão. O Sintep foi procurado porém o presidente não se manifestou por estar em reunião. 

.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE