PUBLICIDADE

Maggi e Pivetta aparecem em lista dos políticos mais ricos do país

.autor { font-size: 12px; border: 1px solid #D1D1D1; border-radius: 5px; padding: 3px; width: 170px; background-color: #ECECEC; }  Camila Ribeiro - Da Redação   Dois políticos mato-grossenses aparecem entre os mais ricos do Brasil, de acordo com lista divulgada pela revista norte-americana Forbes. Entre os bilionários estão o senador e ex-governador do Estado, Blairo Maggi (PR) e o prefeito de Lucas do Rio Verde, Otaviano Pivetta (PDT). 

05/02/2014 12h32 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

 
Segundo a revista, o levantamento foi realizado com base em dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 
 
De acordo com o levantamento, Maggi, que é apontado como o homem mais poderoso da agricultura, possui uma fortuna de US$ 360 milhões. Já o patrimônio de Pivetta, segundo revista chega a US$ 100 milhões. 
 
A publicação ainda chamou atenção para o fato de que a maioria dos milionários e até bilionários que exercem um cargo político construiu suas fortunas antes de entrar na vida pública. 
 
Veja lista completa: 
 
1. Lírio Albino Parisotto – US$ 1,9 bilhão: político mais rico do Brasil, Parisotto é o segundo suplente do senador Eduardo Braga, do Amazonas, e é um dos maiores investidores no mercado de ações do Brasil.
 
2. Blairo Borges Maggi – US$ 960 milhões: o homem mais poderoso da agricultura no Brasil, Maggi já recebeu o prêmio “Motosserra de Ouro” do Greenpeace em 2005, quando ele era o governador do Mato Grosso. Hoje, ele é senador pelo mesmo estado, e um dos proprietários do Grupo André Maggi, maior produtor de soja do mundo.
 
3. Marcelo Beltrão de Almeida – US$ 200 milhões: Almeida é herdeiro da CR Almeida, uma das maiores construtoras do Brasil, fundada pelo pai dele, Cecilio do Rego Almeida. Exerceu dois mandatos de vereador em Curitiba e atualmente  está considerando uma candidatura ao senado em 2015. Almeida também possui uma participação na EcoRodovias, uma das maiores concessionárias de rodovias do país.
 
4. Otaviano Olavo Pivetta – US$ 100 milhões: prefeito de Lucas do Rio Verde, uma pequena cidade do Mato Grosso, Pivetta foi eleito para seu segundo mandato em 2012. Após a eleição, foi acusado de compra de votos durante a sua campanha, mas inocentado de todas as acusações pelo Tribunal Superior Eleitoral do Brasil no ano passado. Pivetta é o maior acionista individual na capital aberto Vanguarda Agro, um dos maiores produtores de grãos do Brasil.
 
5. Paulo Salim Maluf – US$ 33 milhões: figura polêmica no país, Maluf também está na lista dos procurados da Interpol por acusações de conspiração, furto e propina. Ex-governador e prefeito de São Paulo, foi acusado de corrupção ao longo das quatro décadas de sua carreira política, embora ele nunca tenha sido condenado pelos tribunais brasileiros. Sua família tem o controle acionário da Eucatex, uma das maiores fornecedoras de materiais para as indústrias de construção e de móveis no Brasil.
 
.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE