PUBLICIDADE
AEROPORTO

Infraero diz que Marechal Rondon tem condições de operar voos internacionais

Empresa voltou a solicitar liberação de voo entre Cuiabá e Santa Cruz de la Sierra em resposta à Receita Federal

Reinaldo Fernandes

Repórter

24/10/2018 18h35 | Atualizada em 25/10/2018 17h59 1 comentario

Infraero diz que Marechal Rondon tem condições de operar voos internacionais

Reprodução/Internet

A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) diz que o aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, tem condições de operar voos internacionais e solicitou novamente a autorização de escalas Cuiabá a Santa Cruz de la Sierra, capital da Bolívia.  



A empresa foi intimada pela Receita Federal a justificar medidas de atendimento internacional para reavaliação de liberação de voos para o exterior. A resposta protocolada nesta quarta-feira (24), ela ratifica alguns pontos e se compromete a resolver irregularidades em três casos. 

“Os recintos existentes no aeroporto de Cuiabá para embarque, desembarque ou trânsito de viajantes procedentes do exterior ou a eles destinados, são um dos melhores disponíveis dentre os aeroportos do mesmo porte no país. Solicitamos deferimento do pedido de alfandegamento", pontua. 

Segundo a Infraero, há condições de disponibilizar um scaner para fiscalização de bagagens. A Conaero (Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias) exige a instalação de dois scaneres, com a possibilidade de um estar em manutenção.  



Ainda se compromete a instalar um portal de detecção de metal até o dia 2 de novembro, outra exigência feita para a operação de voos internacionais. O terceiro item em desacordo trata-se de atividades administrativas a serem prestadas dentro do aeroporto, como equipamentos, mobiliários, serviços e materiais previsto pela Conaero. Os materiais já estariam disponíveis e averiguados pela Comissão de Alfandegamento da DRF-Cuiabá (Delegacia da Receita Federal). 

A operação de votos internacionais pelo Marechal Rondon já foi liberada e suspensa, antes do início da atividade, por várias vezes seguidas. O maior interesse da liberação é da empresa Azul Linhas Aéreas. A aérea tem interesse em operar um Jato Embraer 195 com capacidade de 118 passageiros em voos semanais entre Cuiabá/Santa Cruz.  

Na recusa mais recente, em agosto deste ano, o problema seria a falta de efetivo da Polícia Federal no aeroporto. Na resposta à Receita Federal, a Infraero afirma que o Marechal Rondon está de acordo com padrões de operação conforme manifestação da PF, Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) Vigiagro e Anvisa (Agência Nacional de Aviação).

.


1 COMENTÁRIO

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. Quero viajar para Santa Cruz logo e conhecer o Salar Acelera MT

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE