PUBLICIDADE
EM 15 CIDADES

Preço do aluguel sobe pelo quinto mês consecutivo em abril

A alta foi maior que a inflação medida pelo IPCA no mês, de 0,22%. No ano, o preço de locação avançou 1,77%

16/05/2018 07h40 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Preço do aluguel sobe pelo quinto mês consecutivo em abril

Thinkstock

São Paulo – O preço do aluguel de imóveis subiu pelo quinto mês consecutivo em abril. O Índice FipeZap de Locação, que acompanha o preço médio de imóveis anunciados para alugar em 15 cidades brasileiras, subiu 0,29%.

A alta foi maior que a inflação medida pelo IPCA no mês, de 0,22%. No ano, o preço de locação avançou 1,77% e também superou a inflação no período, de 0,92%.

Nos últimos 12 meses, o preço da locação subiu 0,50%. Porém, diferente de agora, a alta ficou abaixo da inflação medida pelo IPCA, de 2,76% no período.

Nove das quinze cidades monitoradas pelo Índice FipeZap acompanharam o movimento de alta no preço médio do aluguel residencial em abril, com destaque para Distrito Federal (+1,50%), Goiânia (+1,07%) e Belo Horizonte (+0,66%). Já as cidades que registraram as maiores quedas no período foram Curitiba (-1,10%), Florianópolis (-0,54%) e Niterói (-0,38%).

O valor médio do aluguel de imóveis nas cidades monitoradas foi de 28,47 reais por metro quadrado. São Paulo se manteve como a cidade com o maior valor médio por metro quadrado do país, de 35,59 reais. Já a cidades com o valor do aluguel mais barato por metro quadrado, de 16,07 reais, foi Goiânia.

Retorno do investimento em imóveis é de 4,40% ao ano

Em abril, o retorno médio para investidores que optaram por alugar seu imóvel era de 4,40% ao ano. A taxa avalia o retorno médio que um proprietário teria em 12 meses com a locação do imóvel, sem considerar possível ganhos com valorização ou desvalorização decorrente do aumento ou da queda no preço dos imóveis no período.

A rentabilidade do aluguel é calculada por meio da divisão entre o preço médio de locação mensal e o preço médio de venda mensal. A taxa ao ano é obtida multiplicando-se o resultado por 12.

O retorno do aluguel de imóveis ficou abaixo da taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,50% ao ano. A taxa está no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986. Ou seja, há outras opções de investimentos de renda fixa mais atrativas do que o aluguel de imóveis.

Os fundos imobiliários também são alternativas para quem gosta de investir em imóveis, mas busca retornos maiores. Veja dicas para investir.

FONTE: Exame

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE