PUBLICIDADE
RECESSÃO ECONÔMICA

Sistema financeiro está pronto para financiar retomada, diz BC

Goldfajn taxas de juros no Brasil caminham para ser estruturalmente menores e que a nova TLP é fundamental nesse processo

11/08/2017 17h15 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Sistema financeiro está pronto para financiar retomada, diz BC

Reprodução/Internet

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, afirmou nesta sexta (11) que a recessão ficou para trás e que o sistema financeiro está pronto para voltar a atender a demanda por crédito e financiar a retomada da atividade econômica.

Ilan garantiu ainda que "não há novidades" com relação à política monetária, com as expectativas de inflação ao redor da meta de 4,5%, inflação em queda e perspectivas do mercado de quedas adicionais de juro.

O presidente do BC voltou a destacar a importância de reformas fiscais e creditícias para a sustentabilidade da desinflação.

Em evento do Banco Central, ele disse que as taxas de juros no Brasil caminham para ser estruturalmente menores e que a nova TLP, a nova taxa desenhada para atrelar os empréstimos do BNDES a uma taxa de mercado, é fundamental nesse processo.

"Se a gente consegue uma redução dos subsídios, teremos uma dinâmica da dívida pública menor, portanto a taxa de juro estrutural vai ser menor e vamos democratizar o juro baixo no Brasil", disse.

Ilan ressaltou que o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), que financia o seguro-desemprego e o abono salarial, por exemplo, tem um deficit de R$ 18 bilhões por ano. Em suas contas, a criação da TLP cobriria R$ 15 bilhões disso.

Ele afirmou ainda que a TLP aproxima os empréstimos do BNDES ao custo do Tesouro que, por sua vez, fica um pouco acima da taxa Selic.

O presidente do BC qualificou como "normal", após tantos anos de serviços prestados, a troca de dois diretores, anunciada hoje em comunicado do banco.

Os diretores Anthero de Moraes Meirelles e Luiz Edson Feltrin deixarão o banco. Maurício Costa de Moura e de Paulo Sérgio Neves de Souza, servidores de carreira do Banco Central, ocuparão os cargos de diretor de Administração e de diretor de Fiscalização, respectivamente.

FONTE: Folhapress

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE