PUBLICIDADE
AÇÃO CULTURAL

Periferia Potência leva arte e palestras ao Pedra 90

Evento começa às 15h na Escola Estadual Rafael Rueda; a partir das 16h30, a ação acontece na Praça Dona Martinha

José Lucas Salvani

Jornalista

05/05/2018 07h30 | Atualizada em 04/05/2018 16h15

Periferia Potência leva arte e palestras ao Pedra 90

Divulgação

Neste sábado (05), acontece a primeira ação cultural “Periferia Potência” no Pedra 90 em dois locais: na Escola Estadual Rafael Rueda a partir das 15h e na Praça Dona Martinha às 16h30. Com programação recheada, a ação traz consigo palestra, oficina e apresentações direcionadas às mulheres, crianças e jovens.

“A cultura tem que estar acessível a população mais pobre. Tem que largar com essa coisa de que rico consome arte e pobre não consome arte; pobre não gosta de orquestra, não gosta de sinfônica. Isto não é verdade. Ele não tem acesso ao museu, ao cinema e teatro”, pontua Gilda Portella ao explicar o propósito do evento em entrevista ao Circuito Mato Grosso.

Direcionando em parte às mulheres, o evento traz logo em sua abertura na Escola Estadual Rafael Rueda a palestra “Negócios Criativos”, ministrada pela Yara Castro, ex-consultora do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Em 2017, o bairro Pedra 90 foi um dos que mais teve casos de violência doméstica contra a mulher, segundo a Delegacia Especializada em Defesa da Mulher, e a palestra serve para dar alternativas que podem gerar emancipação financeira destas mulheres.

“Ela [Yara] vai dar dicas para fomentar o negócio e tornar ele atrativo e rentável. Porque a ideia é que essa mulher consiga a sua liberdade financeira para ela também conseguir a sua emancipação emocional, psicológica e sair [da relação] desse parceiro que a agride e violenta; para ela sair dessa situação que a maltrata, humilha e subjuga”, explica Gilda.

Além da palestra, ainda na escola acontece simultâneamente a oficina “Brinquedos Artesanais”. A ideia é trabalhar com a criatividade das crianças e contribuir para o desenvolvimento de habilidades cognitivas, sensoriais e emocionais.

Já na praça, após as atividades na escola, a abertura conta com a presença de diversos profissionais e representantes de instituições e associações importantes para a comunidade. A abertura serve para mostrar a população onde e quem são as pessoas que precisam ser procuradas em determinadas situações. A programação noturna é pensada nos jovens, com ciranda, capoeira, circo e cantores.

Gilda Portella e Patty Wolff | Arquivo Pessoal

A ação serve de piloto para futuras ações e projetos organizados por Paty Wolff e Gilda Portella. “Nós queremos que as mulheres, crianças e jovens venham e nos tragam as demandas; o que eles querem de cursos profissionalizantes ou cursos na área de artes. Agora é pra gente conhecer a realidade”, explica Paty em entrevista.

Periferia Potência

A Periferia Potência é, até então, uma iniciativa social organizada pelas artistas Paty Wolff e Gilda Portella há dois meses. Os planos são de oficializar e formalizar a iniciativa como uma ONG para projetos maiores e mais específicos. Para contribuir de alguma forma, basta entrar em contato com 65 99253-1234 ou patywolff.geo@gmail.com.

.

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE