PUBLICIDADE
MÚSICA

Morre fundador da empresa de equipamentos musicais Roland

Engenheiro ganhou um Grammy em 2013.

03/04/2017 09h33 | Atualizada em 30/11/-0001 00h00

Foto: reprodução

Por G1

O engenheiro japonês Ikutaro Kakehashi, fundador da empresa de equipamentos musicais Roland, morreu neste domingo (2), aos 87 anos, informou à Agência EFE um porta-voz da ATV, última empresa na qual trabalhou. Ele é considerado um revolucionário da criação musical, com suas populares caixas de ritmos, que abriram a via a gêneros como hip-hop e tecgno.

Ao morrer, Kakehashi estava em sua casa de Hamamatsu, no oeste do Japão, onde ficava a sede da Roland. Ele criou a emrpesa em Osaka, em 1972.

As origens da Roland remontam a 1954, quando Kakehashi abriu em sua Osaka natal uma modesta loja de consertos de rádios e relógios. O engenheiro se interessou pelo projeto de instrumentos musicais quando um cliente lhe pediu que tentasse consertar um órgão eletrônico.

Na década de 1980, Kakehashi comercializou à frente da Roland os primeiros modelos acessíveis de caixas de ritmos programáveis, entre eles os dispositivos TR-808 e TR-909, considerados como objetos de culto por democratizar a música eletrônica e marcar o som de uma época.

Apesar de uma discreta recepção inicial no mercado, estas "drum machines" ganharam popularidade graças a seu uso crescente por parte de músicos vanguardistas e por seu papel em sucessos de artistas como Kraftwerk, Yellow Magic Orchestra, Afrikaa ambaata, Marvin Gaye, Public Enemy, Whitney Houston e Depeche Mode.

Esses aparelhos também foram homenageados por músicos contemporâneos, como o rapper americano Kanye West e o duo francês de música eletrônica Daft Punk – que dedicaram o título de um álbum e de uma canção ao TR-808. As versões mais modernas continuam sendo vendidas na atualidade.

Kakehashi foi, além disso, uma das figuras da indústria musical que promoveu a criação e difusão do padrão tecnológico MIDI (Musical Instrument Digital Interface), sistema unificado para gravar, misturar e compartilhar música.

O legado de Kakehashi foi reconhecido com prêmios como o Grammy em 2013 no quesito técnico.

Naquele mesmo ano, ele deixou suas funções na Ronald Corporation por diferenças com sua cúpula direção, e posteriormente fundou outra empresa de material musical eletrônico, a ATV.

 

Comente, sua opinião é Importante!

PUBLICIDADE